Orkut: possível retorno traz nostalgia e especulações sobre novo formato da rede

Especialista analisa possibilidades para o Orkut se estabelecer em uma era de monetização das redes e de ascensão de influenciadores

O possível retorno do Orkut foi um dos assuntos mais comentados da internet nos últimos dias, depois que o site oficial foi reativado, em 27 de abril, e seu criador, Orkut Büyükkökten, compartilhou uma mensagem um tanto enigmática. Quem pensou que a rede social havia desaparecido para sempre reagiu com surpresa à promessa de que algo novo está por vir. Se o Orkut vai mesmo voltar, ainda não se sabe, mas a mensagem despertou nostalgia e provocou diversas especulações de como a plataforma poderia se estabelecer no contexto atual.

Criado em 2004, o Orkut foi a primeira rede social a se popularizar no Brasil. Mesmo com o acesso à internet restrito, foram registrados mais de 30 milhões de brasileiros ativos. Contudo, ao longo dos anos, foi perdendo espaço para o Facebook e outros sites, até que foi desativado em setembro de 2014, deixando seu legado no mundo virtual. Adriana Amaral, doutora em Comunicação com experiência em Cultura Digital, explica que a plataforma teve um papel significativo por promover a socialização na internet, trazendo uma interface amigável. “Foi a primeira rede social que interligou as pessoas. Para muitas, foi uma forma de alfabetização digital”, destaca.

Quem viveu aquela época lembra que o acesso à internet era somente através do computador e que existia um momento determinado para estar conectado – muito diferente do cenário atual. Mesmo assim, o Orkut se tornou o site favorito de milhares de pessoas, principalmente pelas famosas comunidades – recurso lembrado até hoje com muito carinho pelos antigos usuários. As comunidades reuniam pessoas com gostos em comum pelos mais variados temas, desde música até jogos. Uma das mais conhecidas, a “Odeio Acordar Cedo”, trazia a foto do Garfield e teve mais de 6 milhões de membros.

Amaral, que também é professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Unisinos, lembra que o Orkut fez um tipo de adaptação dos antigos fóruns da internet e que a interface era muito acessível, o que contribuiu para o sucesso das comunidades. “Era muito organizada. Tinha o tópico específico e tu conseguia achar a informação de uma forma muito mais facilitada”, detalha. Segundo ela, isso também facilitava as relações e o encontro de afinidades.

Fonte: Correio do Povo 

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS