Coral Villa Lobos do JB realiza apresentação beneficente

O Coral Villa Lobos realizou seu II concerto beneficente dia 08/11/2019 sexta-feira e, ao mesmo tempo, colabora com um grupo de mulheres – Amigas do Coração que tricotam cobertas, mantas, e outras peças para a casa dos idosos e os mais necessitados. O objetivo é arrecadar novelos de linha a fim de que sejam doados ao grupo “Amigas do Coração.” O concerto, por isso, promove um ato de amor e solidariedade. Coral e a população, juntos contribuíram com essa ação para tornar o inverno futuro menos rigoroso aos necessitados.

A presidente Luciana – do grupo “Amigas do coração” – explica que o grupo existe há um ano e tudo começou quando se reuniram algumas amigas e decidiram doar um pouco do seu tempo em benefício do próximo. No inverno que passou, fizeram uma produção de mantas, cobertas para doação. O grupo não tem sede própria e a comunicação acontece através do WhatsApp, por meio do qual marcam em suas casas. Enquanto tomam chimarrão, vão produzindo as peças de forma companheira e divertida.

 Para a diretora da escola José Bonifácio (JB), Suzie Moreira, perguntamos qual é a sensação de assistir e prestigiar seus alunos no palco e observar que demonstraram tanto talento.  “Maravilhoso! responde ela. porque estamos com esse projeto em torno de três anos – o coral Villa Lobos reviveu.” Como assim o coral reviveu? Ela responde: “Sim, o Coral existia há muitos anos, nós tínhamos o coral na escola, e aí depende do governo que assume, se eles incentivam a música ou não. Aí teve uns dois ou três governos atrás que o professor Tailor não podia mais trabalhar no coral, somente em sala de aula. E nós ficamos sem regente, o coral acabou sendo dissolvido e desmanchou. Ficou acho uns três a quatro anos sem o coral. Ao assumir a gestão em 2016, a primeira coisa que eu fiz foi convidar o professor Tailor e tentamos aprovar novamente o projeto e conseguimos. Todo ano a gente enfrenta aquela luta, batalha, para conseguir que o Coral Villa Lobos continue, estamos conseguindo.”. Como é realizado a dispensa do professor regente? Ela responde: “Na verdade é assim, o professor que é nomeado, depende do governo, aprova ou não o projeto de música na escola. Alguns governos assumem que prioridade é sala de aula, o conteúdo tradicional, eles não consideram qualquer outro tipo de atividade artística, cultural educativo. Por isso, alguns governos não aprovaram a continuidade do projeto, colocaram a prioridade os conteúdos, então o professor Tailor não pode ficar no coral. Porque não há como um professor de 20h, trabalhar 5h no coral e dar 15 períodos de aula, é inviável. O coral exige, no mínimo, em mais horas de dedicação. Em 2016 conseguimos que ele ficasse com uma convocação só para coral e a nomeação em sala de aula. Isso é uma conquista da escola e do professor Tailor e dos alunos que fazem questão que o coral, o grupo de violão, grupo vocal (como no The Voice), existam. Na verdade, são três trabalhos lindos e com resultados concretos, como observamos na prática neste concerto” O coral é uma forma de educação inclusiva, integral, que complementa a sala de aula.

Fomos conversar com a presidente do coral Anna Pertussati e entender como é estar a frente do coral, com uma responsabilidade tão grande? É o trabalho em conjunto com a diretoria da escola, e o grupo das mães e os coralistas pois, o trabalho é dividido e acaba não ficando pesado para somente alguns. É a soma de esforos de alunos, direção, maestro.

Está no DNA do coral levantar uma bandeira em prol de uma causa beneficente, “ajudar o próximo é sempre bom” no ano passado foi o primeiro concerto do coral e a entrada era 1kg de alimento não perecível e doamos tudo para instituição carente. Este ano recebemos a solicitação da turma que faz tricô e abraçamos a ideia.

Uma das integrantes do grupo das mães, Tatiane de Oliveira, fala da emoção de ver sua filha Isabeli no palco, nervosismo, e uma felicidade imensa de ver o resultado. E comenta do seu trabalho no grupo é de apoiar, incentivar o coral a não desistir, tudo que o grupo precisa como – ônibus, lanche, patrocínios as mães correm atrás para colaborar com o coral, porque eles não têm apoio público, e muitas vezes tiram do bolso para custear o que precisam.

O maestro Tailor, na apresentação do coral, mostra o possível candidato para suceder sua regência no futuro, e prepara o jovem Gabriel Lopes, que regeu uma das músicas do repertório. Gabriel nos conta que foi uma “experiência incrível, mais que já teve outras experiências semelhantes mas nunca para o povo de Erechim”, sente que é uma energia diferente.

O coral Villa Lobos finalizou o concerto em alto estilo, com vários solos dos coralistas como – Diamonds – Rihanna, Still Loving You – Scorpions entre outros, deixando o público emocionado.

Por Regiane Ferreira

 

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS