Polícia Federal prende o ex-deputado Roberto Jefferson por ataques às instituições democráticas

A prisão do delator do mensalão do PT foi determinada pelo Supremo

O ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) foi preso preventivamente, na manhã desta sexta-feira (13), após determinação do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes. Jefferson estava em Comendador Levy Gasparian (RJ), a cerca de 130 quilômetros da capital fluminense.

O presidente nacional do PTB é acusado de participar de uma milícia digital que realiza ataques às instituições democráticas. O pedido de prisão partiu da PF (Polícia Federal), que apresentou diversos vídeos e publicações dele nas redes sociais com esses ataques. O ex-deputado é investigado no chamado inquérito da milícia digital.

Moraes também determinou o bloqueio de conteúdos postados por Jefferson em redes sociais e a apreensão de mídias de armazenamento e armas. Em uma rede social, antes da prisão, o ex-deputado afirmou que a PF estava na casa de sua ex-mulher. “Vamos ver de onde parte essa canalhice”, postou.

A filha de Jefferson e ex-deputada federal, Cristiane Brasil (PTB-RJ), disse que a família é vítima de “perseguição” e criticou a operação realizada na casa de sua mãe. “Mais uma vez, a PF tirou minha mãe da cama, às 6h da manhã, que tem 70 anos, dificuldade de locomoção, batendo na casa errada! Ela e meu pai já estão separados há 20 anos! Somos perseguidos políticos. E meu pai, pelo que sei, não está bem de saúde. Daqui a pouco o Alexandre vai mandar prender os filhos também?”, declarou Cristiane.

O ex-deputado já havia sido preso anteriormente por causa de sua condenação no mensalão do PT. Ele foi o delator do esquema de corrupção.

 

Fonte: O Sul

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS