Mestrandos em Geografia da UFFS realizam trabalho de campo

Atividade foi realizada na cidade de Passo Fundo; curso está com inscrições abertas.

Acadêmicos do Mestrado em Geografia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) realizaram, no dia 28 de abril, um trabalho de campo em Passo Fundo (RS). A atividade foi desenvolvida a partir da disciplina “Urbanização, economia política da cidade e desigualdades socioespaciais”, ministrada pelos professores Juçara Spinelli e Éderson Nascimento. Graduandos dos cursos de Geografia e Arquitetura e Urbanismo também estiveram presentes.

O objetivo do trabalho de campo foi explorar, por meio de observações e diálogos, a estruturação urbana e a organização socioespacial da cidade de Passo Fundo, importante cidade média do norte do Rio Grande do Sul, debatendo temas como a reestruturação produtiva, econômica, regional e da cidade; espaços de alta renda e de baixa renda, bem como a ação dos agentes produtores do espaço e como ela se manifesta no espaço urbano, por meio das desigualdades socioespaciais.

Conforme a professora Juçara Spinelli, a importância dos trabalhos de campo na formação em Geografia se constitui em laboratório vivo e em tempo real para o reconhecimento das realidades socioespaciais.

– Na formação em nível de pós-graduação (mestrado), a atividade se fortalece por agregar a prática aos debates teórico-metodológicos, estabelecendo relações com os lugares e também diálogos com as pessoas que nele habitam ou atuam. Em uma disciplina que se propõe a debater sobre urbanização, economia e desigualdades, o trabalho de campo permite que se evidencie e se experiencie sobre esses temas em uma dimensão real: social e espacial – destaca a docente.

Segundo Juçara, Passo Fundo é um laboratório para se estudar as desigualdades socioespaciais pois, entremeadas a áreas destinadas a extratos de alta e média renda, há mais de 52 ocupações urbanas, compostas por famílias expropriadas do direito de morar e de viver na cidade.

– A questão habitacional é hoje um dos maiores problemas das cidades brasileiras e ela se agrava com o contexto da pandemia da covid-19 e de seus reflexos na economia. Se por um lado a região do agronegócio se fortalece com a produção cotada a preços do mercado internacional, que exige avanços no modo de produção mecanizada e de alta precisão e tecnologia, por outro, a geração da pobreza aumenta o acirramento das contradições e das desigualdades – que se expressam, com maior visibilidade, nas cidades. Compreender a fundo tais questões, bem como acompanhar os movimentos sociais de luta pelos direitos, é fundamental para a sólida formação que se pretende alcançar aos futuros mestres em Geografia.

Assim, os alunos da UFFS percorreram duas ocupações urbanas, a Zachia IV e a Valinhos II, dialogando com grupos de mulheres, representantes dos movimentos sociais de luta pela moradia. Também foram visualizados espaços de alta renda, no Loteamento Cidade Nova e nos bairros Vergueiro e Bosque Lucas Araújo, além de condomínios fechados.

Analisando a estruturação urbana, os acadêmicos realizaram também uma visita guiada, percorrendo a área central, a Avenida Brasil e visualizaram os prédios históricos, praças, a estação férrea (Gare e Praça), contextualizando sua importância na constituição da cidade. O trabalho se desenvolveu também na subcentralidade do Bairro São Cristóvão, espaço que recebeu recentemente um novo shopping e vem se expandindo no vetor sudeste da cidade. Na localidade, conheceram as Habitações Bom Jesus, empreendimento do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) na modalidade entidades.

Encerrando o trabalho, os alunos se dirigiram a outro espaço que vem despontando uma outra subcentralidade, o Bairro Petrópolis, realizando visita nas novas áreas de Praça Linear e a vista da cidade no chamado “sétimo céu”.

O último ponto foi o Bairro Leonardo Ilha, onde percorreram as ruas do Canaã I e II – outro empreendimento de habitação de interesse social do PMCMV Entidades, realizando uma breve avaliação pós-ocupação e analisando a relação daquele espaço com a cidade.

Mestrado com inscrições abertas

O Mestrado em Geografia da UFFS é um Programa de Pós-Graduação multicampi, com atividades em Erechim e Chapecó. Está com inscrições abertas para novos ingressantes até dia 8 de maio. As Linhas de Pesquisas são duas: 1) Produção do espaço e às dinâmicas naturais e 2). Produção do espaço urbano-regional.

O PPGGeo congrega acadêmicos de diversas áreas do conhecimento. Em seu Projeto de Curso, possui disciplinas teóricas e teórico-práticas, com aulas desenvolvidas em laboratórios e por meio de trabalhos de campo.

Mais informações: https://www.uffs.edu.br/campi/chapeco/cursos/mestradoch/mestrado-em-geografia/selecao-e-ingresso

.

 

Assessoria de Comunicação (Ascom)

Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim
Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS