Medicina Veterinária da URI realiza práticas de ovinocultura

       Com o objetivo de conhecer a ovinocultura e realizar atividades que oportunizem aprendizado prático aos alunos, o Curso de Medicina Veterinária da URI realizou uma aula prática na Cabanha Olivo, do produtor Alexander Paes Olivo, em Erechim, que produz e seleciona animais de elevado padrão zootécnico da raça Ie de France.

        Os alunos puderam conhecer a realidade da produção de ovinos em nível de cabanha, discutir e realizar práticas com os maiores problemas enfrentados pelos produtores como a verminose, os problemas de casco e as miíases e também verificaram que a ovinocultura é uma atividade rentável e tem excelente mercado na região.

        Segundo o produtor Alexander Olivo, os índices de prolificidade (produtividade) das ovelhas da raça são excelentes, alcançando níveis de 170%. A raça é considerada excelente para cruzamentos, tem ótima habilidade materna, alta produção de leite e excelente rendimento de carcaça.

        Para o professor Amito Teixeira, que acompanhou os acadêmicos, esta aula prática possibilitou aos alunos um encontro com o universo profissional, proporcionando aos participantes uma formação mais ampla. As atividades práticas são de extrema relevância para os alunos, pois é possível observar o ambiente real de uma empresa em pleno funcionamento, além de verificar sua dinâmica, organização e todos os fatores teóricos que podem ser aplicados.

        A ovinocultura é uma das principais atividades pecuárias desenvolvidas no estado do Rio Grande do Sul.  É uma importante atividade econômica e social para a pequena e média propriedade rural, com um alto potencial de crescimento, resultante do incremento do abate de animais jovens que trouxe um novo mercado para a ovinocultura. A carne ovina começou a ser apreciada levando a uma maior demanda de consumo, o que indica um excelente potencial para se tornar um produto substituto no mercado.

        Esse novo cenário possibilitou o inicio da reestruturação da ovinocultura no Rio Grande do Sul, com a transição do sistema produtivo laneiro para o sistema de produção de cordeiros para abate, tornando-se, dessa forma, o produto carne a principal exploração econômica. O melhoramento genético é condição primordial para se ofertar carne de qualidade e com regularidade.

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS