Estado desloca frota e equipes de resgate para quatro regiões em alerta

Diante da previsão de mais chuvas e elevação de rios no Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite determinou, na tarde de segunda-feira (17), o deslocamento de frota e equipes de resgate para atender, em caso de emergência, as regiões onde há maiores riscos de transtornos. A instrução foi dada durante reunião do Gabinete de Crise, no Centro Administrativo de Contingência (CAC), em Porto Alegre.

As áreas que devem exigir maior atenção são os vales do Caí e do Taquari, a Serra e o Litoral Norte. A Defesa Civil estadual emitiu aviso alertando sobre novos eventos extremos com vigência até quarta-feira (19/6).

Quatro aeronaves, embarcações e agentes militares estão sendo mobilizados para atuar em operações de resgate. Na frota aérea, três veículos são do Rio Grande do Sul e um, do Estado de São Paulo. O governo gaúcho também buscará o apoio das Forças Armadas para colocar mais veículos a postos.

Segundo as previsões da Sala de Situação da Defesa Civil estadual, nos vales do Caí e do Taquari, o risco é de novas enchentes, enquanto na Serra e no Litoral Norte, de deslizamentos. Tropas especializadas em áreas deslizadas e cães de busca também estão sendo destacados.

Ainda conforme a previsão, também deve chover na Região Metropolitana, mas sem a expectativa de que haja grandes problemas. O Guaíba também não deve atingir a cota de inundação.

No último fim de semana, pelo menos 19 municípios gaúchos sofreram danos em razão de chuvas intensas, registrando alagamentos, inundações e deslizamentos de terra.

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS