Escola da URI adere a Árvore da Leitura, plataforma de leitura digital

        A leitura é uma prática essencial para o desenvolvimento do estudante nas mais diversas áreas do conhecimento. Incentivar o hábito da leitura ajuda os alunos a terem sucesso acadêmico e a se tornarem cidadãos mais críticos e ativos na sociedade.

        Por essa razão, a Escola de Educação Básica da URI vem trabalhando, desde abril de 2019, com a Árvore de Livros, a maior plataforma de leitura digital para escolas do país e que oferece a todos os seus professores e estudantes do 6º ao 9º ano um acervo diversificado que soma milhares de opções de leitura, entre livros, jornais e revistas. A ferramenta contribui efetivamente para a consolidação do uso da tecnologia como recurso pedagógico na formação de leitores, oferece apoio pedagógico à escola, realiza projetos de leitura e muito mais.

        A leitura digital é uma alternativa sustentável e mais barata, disponível a qualquer momento por meio de dispositivos digitais. Trabalhar com livros digitais possibilita o desenvolvimento da Competência Geral 5 da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) – Desenvolvimento do Protagonismo do Aluno, que pode escolher o que e quando ler.

        Na Árvore de Livros, professores e coordenadores podem acompanhar a leitura dos alunos por meio de relatórios, fazer indicações de leituras, montagem, aplicação e correção de atividades, além do acesso às sequências didáticas.

       Os Projetos de Leitura estão disponíveis em uma prateleira específica da plataforma e os professores podem utilizar em qualquer época do ano, de acordo com seus planejamentos e promover a leitura em sala de aula de forma lúdica, crítica e reflexiva, com temáticas variadas e para todos os segmentos. Os concursos literários promovidos pela Árvore de Livros são abertos à participação de escolas de todo o Brasil.

        No segundo semestre de 2019, os sextos e oitavos anos, orientados pelas professoras Katiane de Oliveira e Denise Canabarro, participaram da 3ª edição do Prêmio Viajantes Literários, que provocou estudantes e professores a ler como se não houvesse amanhã, a pensar sobre as histórias como se elas estivessem aqui e imaginar o que talvez ninguém nunca tenha pensado. O fio condutor das leituras foi o tema: “O tempo e as palavras” e a homenageada foi a escritora Clarice Lispector, um dos maiores nomes da literatura nacional e internacional.

       Conforme a professora Carine da Silva, do 4º ano, “a árvore aprimora o meu trabalho e me possibilita a pesquisa, a investigação, a curiosidade e ao conhecimento de novos livros, estes com edições atuais e assuntos pertinentes para as crianças e adolescentes. Na árvore, eu encontro uma literatura especial e exclusiva para professores. Conhecer a plataforma e ser leitora da árvore de livros me permitiu saber o que está acontecendo no “mundo da leitura” e criar grandes projetos escolares desenvolvendo um trabalho diferenciado em sala de aula com os meus alunos”, justificou.

       Enquanto isso, o estudante Arthur Adário, do 6º ano, afirmou: “O que mais me agrada na Árvore de Livros é ser uma plataforma digital. Dessa forma, eu posso ler em qualquer lugar e a qualquer hora com o meu celular. Tenho centenas de livros à disposição, carregando apenas um aparelho. A leitura é um hábito que trago de família, mas agora ficou mais fácil e interessante”.

     A professora Katiane de Oliveira, Semeadora de Leitura, declarou: “Encarei o desafio de ser semeadora de leitura na escola, o que não foi tão difícil, já que eu já estava espalhando boas leituras na vida dos meus alunos. Semeio leitura, sonhos, fantasias, o novo, o que nos permite viajar sem sair do lugar e conhecer vários “mundos”. Todos os momentos e trocas no grupo de embaixadores me proporcionaram um olhar mais atento para os objetivos que quero a cada indicação de livro para os estudantes”.

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS