Equoterapia do Patronato São José completa seis anos

Na sexta-feira, 26 de novembro, o Patronato São José comemorou os seis anos da equoterapia, método que traz atividades em que o relacionamento com os cavalos são agentes de promoção, prevenção, habilitação e reabilitação da saúde, da educação e do social.

Para comemorar a data, inovou e realizou o 1º Curso de Ferrageamento de Equídeos em parceria com o Sindicato Rural de Erechim – Senar/RS. A capacitação foi realizada nos dias 24, 25 e 26 de novembro, com duração de 24h e deu direito à certificação pelo Senar/RS.

Também foram inauguradas as novas baias para os cavalos, construídas especialmente para este fim.

Neste dia, o presidente do Patronato São José Equoterapia, Francisco Simão Menegatti, parabeniza e agradece aos praticantes, suas famílias, equipe técnica, administrativa e de apoio e conselheiros da entidade, amigos e todos que colaboram com o Patronato.

A EQUOTERAPIA NO PATRONATO

O Projeto Fortalecer Equoterapia do Patronato foi inaugurado no dia 26 de novembro de 2015 com o objetivo de propiciar saúde preventiva e melhor qualidade de vida para seus praticantes. Na oportunidade, foi entregue à comunidade um espaço amplo e coberto para as práticas da terapia, projetado especialmente para este fim. Hoje, o espaço já recebeu melhorias, estando fechado, para proteção de vento e chuva, e climatizado. As instalações para a prática estão em permanente melhorias, sendo que conta com mais dois picadeiros externos e mais um amplo picadeiro coberto, além de local para as famílias dos praticantes. Atualmente, mais de 50 praticantes estão inscritos no projeto.

No Patronato, os praticantes e seus familiares são recebidos em um ambiente agradável e acolhedor, por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais da fisioterapia, psicologia, assistência social e equitação, com conhecimentos de acordo com as normas da Associação Nacional de Equoterapia – Ande/Brasil. O propósito é criar estratégias de intervenções capazes de colaborar o desenvolvimento pleno de cada pessoa, respeitando as suas individualidades.

A Equoterapia constitui-se em um método terapêutico e educacional baseado na interação do praticante com o cavalo, sobre o cavalo e usufruindo do meio ambiente onde ele vive, dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais. A prática da Equoterapia é indicada para síndrome de down e autismo, paralisia cerebral, depressão, estresse e psicoses, lesões neuromotoras, doenças degenerativas, AVE (Acidente Vascular Encefálico) e TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), doenças de Parkinson e de Alzheimer, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, deficiência auditiva, visual e intelectual, dificuldades de aprendizagem e linguagem.

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS