Ações focadas na prevenção no Dia Mundial de Combate à AIDS

A Prefeitura de Erechim, através do Setor DST/AIDS da Secretaria de Saúde, realizou ação de prevenção e conscientização nesta quarta-feira (1) – Dia Mundial de Combate à AIDS. A atividade, realizada na Esquina Democrática, contou com a distribuição de material informativo, preservativos e orientação para prevenção à doença.

De acordo com dados da pasta de Saúde, Erechim e região registra média de 4,5 casos novos HIV/AIDS por mês e o Rio grande do Sul é um dos estados com maior incidência de HIV/AIDS do Brasil.

Ainda, entre os anos de 2007 até junho de 2020, foram notificados no País 342.459 casos de HIV. Nos últimos anos a média de casos novos de HIV por ano vem se elevando no município de Erechim e região.

No ano de 2016 foram registrados 18 novos casos de HIV, uma média de 1,5 casos por mês. Desde então esse número só vem se elevando, e até o mês de outubro de 2021 registrou-se uma média de 4,5 casos novos por mês, total de 45 casos novos. Do total de casos, 20 são do sexo feminino e 25 do sexo masculino. Quanto a faixa etária com maior número de casos novos, encontra-se pessoas de 21 a 30 anos, com 20 casos, seguido das pessoas entre 31 a 40 anos. Além disso, em 2021 o número de gestantes com HIV também se elevou, até outubro foram 14 casos.

 

Equipe multidisciplinar

O Serviço de Assistência Especializada (SAE) em IST/AIDS, localizado junto a Vigilância Epidemiológica, atende 33 municípios da 11° Coordenadoria Regional de Saúde, prestando atendimento multidisciplinar a mais de 500 pacientes. Conta com uma equipe composta por Médico Infectologista, Enfermeira, Farmacêutica, Psicóloga, Assistente Social, Nutricionista e Técnico de Enfermagem. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira das 7h30 às 17h.

Conforme a enfermeira Andressa Vedovatto, coordenadora do setor, a adesão ao pré-natal tanto pela gestante como pelo seu parceiro, reduz significativamente as chances de transmissão vertical do HIV para o feto e para o recém-nascido devido às intervenções durante a gestação, parto e amamentação. Além disso, o tratamento precoce para as pessoas já infectadas garante uma melhor qualidade de vida e evita consequências futuras relacionadas ao HIV/AIDS.

Segundo a coordenadora da Vigilância, Ana Zaions o dia 1° de dezembro, dia Mundial de Combate à AIDS, sinaliza a Campanha do Dezembro Vermelho voltada para a prevenção do HIV/AIDS tem o intuito de orientar e informar a população quanto a prevenção e a importância do diagnóstico precoce. Interrompendo a cadeia de transmissão do vírus e impedindo a evolução da doença e suas sequelas.

Você pode gostar também
  • https://cast.youngtech.radio.br/radio/8070/radio
  • https://jornalboavista.com.br/radioculturafm/
  • Rádio Cultura Fm - 105.9 Erechim - RS