Menino desaparecido em rio pode ter sido atacado por cobra de 08 metros em Ipiranga do Sul

O menino Guilherme da Silva Andrade, de 12 anos, que desapareceu na águas do Rio Teixeira, na localidade de Butiá Grande, em Ipiranga do Sul, na tarde deste domingo, 31 de dezembro, pode ter sido vítima de uma cobra com cerca de 08 metros de comprimento, segundo relatos de pessoas que teriam presenciado o desaparecimento.

O fato ocorreu por volta das 15h, próximo da divisa com o município de Sertão e as primeiras informações eram de que o garoto ao tentar sair do rio, teria escorregado e desaparecido. Os Bombeiros Voluntários de Ipiranga do Sul realizaram as primeiras buscas e acionaram o Corpo de Bombeiros de Getúlio Vargas que pediu auxílio a equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Passo Fundo, mas até o anoitecer, o menino não havia sido localizado.

As autoridades passaram a ouvir pessoas no local e pelo menos três adultos teriam visto o momento em que uma cobra de grande porte, possivelmente uma sucuri, se enrolou na perna do menino e o puxou para o fundo do rio. O irmão de Guilherme, de 15 anos, que também estava tomando banho, teria relatado que ele e o menino desaparecido teriam sido arrastados súbita e violentamente na água antes do desaparecimento ocorrer.

As buscas serão retomadas ao amanhecer desta segunda-feira, 1º de janeiro, e homens do Batalhão de Polícia Ambiental também irão para o local. Guilherme é natural de Passo Fundo e estava em Ipiranga do Sul para passar a virada de ano com familiares e amigos.

 

Por Alan Dias / JBV Online

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.