Fortalecer Equoterapia do Patronato renova Certificado de Agregação junto à Ande-Brasil

Projeto cumpre com todas as exigências de filiação da Associação Nacional de Equoterapia

             O Projeto Fortalecer Equoterapia do Patronato Agrícola e Profissional São José renovou o seu Certificado de Agregação junto à Associação Nacional de Equoterapia – Ande-Brasil. O documento foi expedido neste mês de novembro e é assinado pelo seu presidente Jorge Dornelles Passamani. O certificado tem validade até novembro de 2019.

O Certificado de Agregação foi conquistado pela primeira vez em agosto do ano passado, após o Patronato cumprir com todas as exigências de filiação a essa entidade, como dispor de instalações físicas e equipamentos adequados à clientela especial; ter uma equipe mínima, multidisciplinar, de profissionais habilitados em cursos da Ande-Brasil, sendo estes: psicólogo, fisioterapeuta e profissional de equitação; manter cavalos saudáveis e treinados para a Equoterapia; dispor de pessoal experiente para atuar como auxiliar lateral, auxiliar guia e tratadores; entre outras.

FORTALECER EQUOTERAPIA

O Projeto Fortalecer Equoterapia do Patronato foi inaugurado no dia 26 de novembro de 2015. Na oportunidade, foi entregue à comunidade um espaço amplo e coberto para as práticas da terapia, projetado especialmente para este fim. Hoje, o espaço já recebeu melhorias, estando fechado, para proteção de vento e chuva. As instalações para a prática estão em permanente melhorias, sendo que conta com mais dois picadeiros externos e mais um amplo picadeiro coberto. Atualmente, mais de 50 praticantes estão inscritos no projeto.

A Equoterapia constitui-se em um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais.

A Equoterapia emprega o cavalo como agente promotor de ganhos a nível físico e psíquico. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio. A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima. São parceiros do projeto do Patronato o Instituto Federal de Sertão e a URI Erechim, através do Curso de Fisioterapia.

Comentários estão fechados.