Araújo aponta a necessidade da revisão da dotação orçamentária

53

Em proposição aprovada no Plenário da Casa na última segunda, o vereador Claudemir de Araújo solicita da municipalidade a revisão da dotação orçamentaria estabelecida pela Secretaria da Fazenda e Secretaria de Administração, “que talvez desconhecem que a Banda Municipal de Erechim, é órgão oficial instituído no município”.

“As Secretarias liberaram dotação de R$ 4.500,00, insignificante. Há anos a Banda, com 66 anos de existência, é subsidiada por apresentações destinadas a cobrir despesas de locomoção, alimentação, reparos em instrumentos. No ano de 2016 cobriram nas Escolas Municipais Dia das Crianças e eventos oficiais do município, cerca de 10 apresentações”, aponta.

A Lei 6.043 de 09 de dezembro de 2015, inclui a Banda nas metas da cultura e nos artigos 5º e 6º estabelecem que as despesas serão atendidas com as dotações da Cultura. “A Lei autoriza o pagamento”.

Também solicita da municipalidade, através da Pasta competente, a colocação de abrigos de ônibus no Bairro São Cristóvão e Novo Atlântico. “Os moradores do Bairro São Cristóvão carecem de um abrigo de passageiros na rua Santos Dumont defronte a igreja”.

Parlamentar ressalta que o setor competente fez o devido levantamento há um ano no local, e programada a instalação, que não aconteceu. “Que seja priorizado pela necessidade dos moradores, idosos e principalmente estudantes que, quando das intempéries e no inverno, não tem onde se abrigar”.

No Loteamento Novo Atlântico, os moradores do bairro se ressentem e lamentam o descaso, além do abrigo na via central, não são atendidos pelo sistema de transporte urbano. “Sabendo da renovação da concessão de serviços, que a municipalidade exija a cobertura plena da concessionária que vencer o certame, e que tenha o compromisso em usar de veículos alternativos para cobrir todo o perímetro urbano, com bilhetes integrados. Trata-se de direito constituído”.

Por fim, solicita da municipalidade, através da Pasta competente, que seja implantada a Feira do Produtor junto a Associação de Moradores do Bairro Presidente Vargas.

“Esse pedido vem do anseio de toda população do Bairro Presidente Vargas e contemplará além do mesmo, o Agrícola I e II, que hoje para ter um produto da agricultura familiar tem que se deslocar até o centro da cidade”, finaliza.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.