Mais de 12 mil pessoas passaram pela 19ª Feira do Livro de Erechim 

116
Neide Lourdes Piran
Vanir Clara Bernardi Bombardelli

Mais de 12 mil pessoas passaram pela 19ª Feira do Livro de Erechim, que iniciou no dia 21 e encerrou suas atividades no sábado (28). Neste ano, o evento foi todo realizado na Praça Prefeito Jayme Lago, com estrutura organizada para expositores, palco, sala para palestras e auditório. A patrona da edição de 2017 é a professora Neide Lourdes Piran e, os homenageados, os professores Guilherme Barp e Lionira Maria Giacomuzzi Komosinski. O tema do evento ‘Conhecimento e afeto para educar e libertar’.

Oito livreiros expuseram diversificadas obras, atendendo ao público infantil, infanto-juvenil e adulto, sobre os mais variados temas. Além disso, o espaço contou com amplo local para exposição institucional, como universidades, Arquivo Histórico, Biblioteca Municipal, Sesc, Academia Erechinense de Letras, Fundação Logosófica e local para lanche e mateada.

Durante os oito dias de evento foram realizadas palestras, diversas apresentações artísticas de dança, teatro e música, exposições, artesanato, lançamento de livros, mesa de debates, painéis, oficinas, shows e sessão de cinema, o que motivou a participação de escolas e da comunidade em geral. 

O prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, assim como ex-patronos e livreiros acompanharam o encerramento da feira. Na ocasião, os expositores foram agraciados com uma lembrança como forma de agradecimento pela parceria.

Em sua manifestação, a patrona Neide Lourdes Piran, disse que espera mais participação ainda dos erechinenses para a Feira do Livro do centenário do município e a algo muito mais importante que são adeptos da leitura.

A secretária de Educação, Vanir Clara Bernardi Bombardelli, que responde interinamente, pela pasta de Cultura, Esporte e Turismo, parabenizou e agradeceu toda a equipe pela realização do evento e menciona que diversas pessoas sugeriram que a Praça Jayme Lago, se torne o local oficial da feira. “Essa praça tem jeito de feira. Uma feira precisa ser em uma praça em que passam pessoas, pois é o acaso que faz muitos visitarem, ” argumenta.   

Em seguida, Enori Chiaparini e Santa Maria realizaram um resgate de todas as edições da feira, com a Rádio Centenário. E, para encerrar, show com a banda Janela Botânica.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.