ACCIE marca presença no Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação

Evento foi realizado na ACISA, em Passo Fundo

O presidente da ACCIE, Fábio Vendruscolo, marcou presença no Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação, promovido pela Federasul e realizado nesta quinta-feira, 26, em Passo Fundo. O evento foi o último de oito encontros que a Federação realizou no Estado durante o ano, que teve como um dos objetivos identificar 10 oportunidades ao desenvolvimento do Estado que serão indicadas num documento a ser entregue ao governador Eduardo Leite, em outubro, no Congresso da entidade.

Em Passo Fundo, o Fórum aconteceu na ACISA. Lideranças regionais representantes de entidades políticas e setoriais elaboraram em consenso a relação das 10 oportunidades de crescimento para as regiões da Produção, Norte, Fronteira Noroeste, Médio e Algo Uruguai, Alto Jacuí/Botucaraí. As oportunidades identificadas focam na segurança, na infraestrutura e na vocação para o turismo, como alternativa econômica. Um dos itens demandados pela região é a ligação entre os municípios de Três Palmeiras, Entre Rios, Cruzaltense e Campinas do Sul, assim como a ligação asfáltica entre Ametista e Frederico Westphalen. Incluíram também a necessidade de monitoramento da região, através de câmeras de vídeo com dinheiro privado.

O FÓRUM

O Fórum O Rio Grande em Transformação foi criado sob medida pela Federasul, para abrir a possibilidade de escrever um novo capítulo da história do Estado, disse a presidente da Federasul, Simone Leite. “O ano de 2019 será marcado por muitas mudanças, algumas rupturas e muita vontade de acertar. E qual é o nosso papel? Não vamos esperar apenas que os gestores públicos transformem a realidade, o governador e os deputados promoverem as mudanças? Seremos nós, juntos, os protagonistas deste momento. Quando nos engajamos, o resultado aparece”, disse a presidente Simone Leite. Criado com o propósito de envolver a comunidade empresarial para a retomada do crescimento, o Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação coloca os empresários na condição de protagonistas da definição dos rumos estratégicos do Estado.

As regiões da Produção, Norte, Fronteira Noroeste, Médio e Alto Uruguai, Alto Jacuí/Botucaraí, integraram a última reunião do projeto que foi lançado, em Osório, no mês de fevereiro, e percorreu todas as regiões do Estado. O vice-presidente de integração da Federasul, Rafael Goelzer disse que “queremos fomentar o protagonismo de cada região, construindo soluções em conjunto”. Rafael é responsável pela apresentação do Fórum e alguns dados socioeconômicos gaúchos.

A programação do Fórum Federasul contemplou, ainda, apresentação das perspectivas econômicas do vice-presidente de Economia da Federasul, Fernando Marquet. Para ele, o País tem grande chance de crescimento caso se confirme agendas como da reforma da previdência – já bem encaminhada -, da reforma tributária, das privatizações e concessões, das parcerias com o setor privado, além do enxugamento do Estado e do combate à insegurança jurídica. “É uma agenda que abre espaço para crescer.

As oportunidades para o crescimento regional serão agora compiladas em um único documento com 10 demandas de cada uma das oito regiões percorridas pela entidade, que será entregue ao governador do Estado, Eduardo Leite, durante o Congresso da Federasul, entre os dias 24 e 26 de outubro, em Gramado.

AS 10 MACRO-OPORTUNIDADES

1 – Conclusão e recapeamento da RS 124, que liga São José até Iraí (faltam completar 10 km de asfalto entre Planalto e Iraí);

2 – Fomentar o turismo regional, iniciando com recursos privados e apoio público; 3 – Recapeamento da BR 386, de Iraí a Carazinho;

4 – Câmeras de vídeo monitoramento na região, com a possibilidade de investimento privado;

5 – Melhorias no aeroporto de Passo Fundo;

6- Construção de presídio regional em Carazinho;

7 – Duplicação da RS 124 e melhorias dos trevos de acesso a Marau;

8 – Asfaltamento da Transbrasiliana;

9 – Ligação dos municípios de Três Palmeiras Entre Rios, Cruzaltense e Campinas do Sul;

10 – Ligação asfáltica entre Ametista e Frederico Westphalen.

Comentários estão fechados.