Governo do RS recebe sete pedidos de reconsideração ao mapa preliminar do Distanciamento Controlado

Divulgado na sexta-feira, levantamento aponta 10 regiões em bandeira vermelha (alto risco) e onze em laranja (risco médio)

O mapa preliminar da 17ª rodada do Distanciamento Controlado recebeu, nas últimas 36 horas, sete pedidos de reconsideração de municípios e de associações regionais. Não houve recursos de recuo da bandeira laranja (risco médio) para a amarela (risco baixo) – todas as solicitações são de regiões preliminarmente em vermelho (risco alto) que pedem a permanência na cor laranja. Esse é o menor número de pedidos de reconsideração desde que a possibilidade foi criada, há 10 semanas.

Divulgado na sexta-feira, o levantamento aponta 10 regiões em bandeira vermelha e onze em laranja. Aquelas com alto risco de contágio por coronavírus são Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões e Passo Fundo.

No domingo passado (23/8), foram 10 pedidos. No domingo anterior (16/8), o mapa preliminar recebeu 28 recursos. Em 9/8, foram 25. No dia 26/7, foram 49 pedidos de reconsideração. Na 11ª rodada, 59 recursos; na 10ª rodada, 63 pedidos; na nona, 37; na oitava houve o maior número até agora: 67; e na sétima rodada, primeira vez que o governo abriu a instância recursal, foram 30.
O mapa preliminar da 17ª rodada traz 240 municípios (do total de 497) em bandeira vermelha, somando 6,1 milhões de pessoas (54,1% da população) sob risco epidemiológico alto. Dos 240 municípios, 113 (562.251 habitantes, 5% do RS) podem adotar protocolos de bandeira laranja, sem necessidade de recurso, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias.

Cogestão

Em 11 de agosto, o Estado decretou a possibilidade de gestão compartilhada do modelo de Distanciamento Controlado para regiões Covid e seus respectivos municípios que quiserem estabelecer protocolos regionais mais brandos. Até o momento, são 12 regiões com pedidos de cogestão habilitados: Canoas, Taquara, Novo Hamburgo, Pelotas, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Porto Alegre, Capão da Canoa, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo e Caxias do Sul.

Os pedidos de reconsideração serão avaliados pelas equipes técnicas do governo. A decisão será tomada pelo Gabinete de Crise nesta segunda-feira e, à tarde, o mapa definitivo, que entra em vigor a partir de primeiro de setembro, será divulgado.
Fonte: Correio do Povo 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais