Julho começa com onda de frio intenso no RS

Mês deverá ter termômetros com registros levemente mais altos do que a média. Região da fronteira com o Uruguai terá volumes mais elevados de chuva

Depois de um mês de junho com temperaturas mais elevadas do que o normal, julho, que começa nesta segunda-feira (1º), deverá ter termômetros com registros levemente mais altos do que a média em cerca de 1ºC a 2ºC. Mas os dias iniciais já serão uma prova gelada para os gaúchos: a primeira onda de frio chega nesta semana, com destaque para sexta-feira (5), quando Porto Alegre deverá enfrentar mínima de 4ºC e máxima de 10ºC, de acordo com a Somar Meteorologia.

— Esta primeira onda de frio de julho deverá ser até mais forte do que a última (na semana passada) — comenta o meteorologista Fábio Luengo.

Luengo chama a atenção para as grandes variações: neste domingo, a Capital tem máxima prevista para 31ºC, e na segunda (1º), de 30ºC. A temperatura tende a sofrer queda mais intensa a partir da virada de segunda para terça-feira (2), dia em que a mínima bate nos 9ºC em Porto Alegre. A partir de terça, a queda será gradativa, em todo o Estado. O frio intenso começará a dar trégua somente a partir de sábado (6). A frente fria seguinte está prevista para chegar por volta dos dias 18 ou 19 de julho, mas com intensidade inferior a desta primeira.

No geral, julho terá temperaturas máximas variando pouco acima das médias padrão, que são entre 18ºC e 21ºC, nas regiões oeste e leste. No Sul e na Serra, as máximas aumentam um pouco além dos 15ºC a 18ºC habituais.

Segundo o meteorologista, o nível de chuva não ficará muito acima da média. A região que receberá mais precipitação deverá ser a da fronteira com o Uruguai.

— A grande culpa disso é do El Niño, que estava para acabar, mas as águas voltaram a esquentar. O fenômeno deve durar até o final do ano — explica Luengo.

Novas ondas de calor tão marcante como a dos últimos dias, beirando ou até mesmo ultrapassando os 30ºC, não devem dar as caras no Estado, ainda que os períodos de frio intenso sejam intercalados por dias mais amenos.

— Julho terá períodos com cara de inverno, eu diria — resume Luengo.

Fonte: Gaúcha ZH

Comentários estão fechados.