Protestos e filas em postos de combustíveis marcam a quarta-feira na região

Se no restante do país a manifestação dos caminhoneiros perdeu força nesta quarta-feira, 30 de maio, em Erechim e outros municípios do Alto Uruguai, ela parece ter se fortalecido.

No meio da tarde, caminhoneiros, trabalhadores do comércio, motociclistas, dezenas de condutores de veículos e representantes de diferentes categorias realizaram mais uma carreata que percorreu as principais avenidas da Capital da Amizade. Os manifestantes saíram de fronte a Praça Boleslau Skorupski, percorreram a Avenida Maurício Cardoso e, com faixas pedindo “Fora Temer”, “Intervenção Militar Já” e “Eu Apoio a Greve”, se concentraram por algum tempo em frente à Praça da Bandeira. Na sequência seguiram pela Avenida Sete de Setembro e rumaram em direção ao viaduto da BR 153, entrada do município, onde a rodovia foi trancada.

No Posto Lando, onde estão concentrados os caminhoneiros, antes da manifestação no centro da cidade, foi realizada votação e a maioria optou por manter o protesto. Durante a decisão, policiais rodoviários Federais e Estaduais permaneceram no local para garantir a saída de quem optasse por deixar o movimento, mas não ocorreram incidentes.

Também ocorreram manifestações de apoio aos caminhoneiros em pelo menos três outros municípios da região, Getúlio Vargas, Três Arroios e São Valentim.

Durante esta tarde, diversos postos de combustíveis receberam gasolina, em Erechim teriam sido pelo menos seis, e enquanto ocorria a manifestação no centro da cidade, milhares de carros formavam enormes filas para abastecimento. Para se ter uma ideia, no posto localizado na esquina das ruas Leo Neuls e José do Patrocínio, no bairro São Cristóvão, a fila de veículos chegava ao semáforo da esquina com a Rua Itália. O mesmo teria ocorrido nos outros municípios. Ao longo da noite deve chegar gasolina a outros postos de Erechim.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais