Sindivest e APL Polovest prestam contas ao município e parcerias

No final da tarde desta terça-feira, 29, tendo como local o Centro Tecnológico – APL Polovest, ocorreu a prestação de contas do mesmo, juntamente com o Sindicato das Indústrias do Vestuário do Alto Uruguai (Sindivest), ao município e entidades parceiras dentro do grande projeto que tem se tornado referência para a região do Alto Uruguai e o resto do Estado.

Como o tema “Evoluindo, Integrando e Prestando Contas” a atividade teve como público alvo a classe empresarial, profissionais moda, entidades, instituições de ensino e comunidade em geral.

Na oportunidade, a presença do Chefe de gabinete do prefeito, Roberto Fabiani, o presidente do Sindivest Evaldo Anziliero, secretário de Desenvolvimento Econômico Altemir Barp, Arlei Cavaletti, presidente da CDL, Fábio Vendrusculo, presidente da ACCIE, diretor da Incubadora Tecnológica e demais convidados.

Nas manifestações, Roberto Fabiani destacou a importância da aquisição da máquina de corte que trouxe uma nova era para a indústria têxtil da região do Alto Uruguai. Também pontuou a participação do município em ações com esta que vem fomentar novas ideias. “É uma grande satisfação sermos parceiros de uma iniciativa como esta”.

Altemir Barp, que também estava representando a AMAU, destacou que, quando o assunto são projetos como o da máquina de corte, aumenta ainda mais a sua satisfação em ver que as empresas locais e da região estão tendo ganhos positivos. “Com a máquina de corte o setor do vestuário de hoje é bem diferente no que conhecíamos num passado bem próximo. Nossa região precisa se desenvolver e nós, como Poder Público, somos parceiros de todos os segmentos da sociedade, pois o desenvolvimento vem através da inovação tecnológica”.

Anziliero, por sua vez, pautou sobre os projetos APL Polovest 2018, numa espécie de prestação de contas de tudo o que foi feito. Hoje, garante ele, a maioria das empresas ainda usam a máquina de corte manual, mas com a máquina de corte há ganhos significativos, como a maior eficiência e a qualidade nos cortes dos tecidos.

De acordo com o presidente, o Sindivest – Polovest usa três pilares que são os Valores, ou seja, sustentabilidade financeira, social e ambiental, integração, transparência e inovação. Tem a Missão de promover o desenvolvimento do setor de moda e vestuário através da inovação e sustentabilidade e a Visão, que é atingir a sustentabilidade financeira e ser reconhecida como agente de desenvolvimento regional no setor de moda e vestuário.

Também elencou todos os parceiros, pontuando que Erechim está em uma região do Estado que tem, potencialmente, o reconhecimento no desenvolvimento de uma APL e o seu funcionamento. “Atualmente diversas empresas do Alto Uruguai já conhecem a tecnologia disponível no Centro Tecnológico, como já participaram de palestras e cursos promovidos para a classe empresarial e funcionários das empresas”.

“O Centro Tecnológico presta atendimento diário para as pessoas que buscam oportunidades de capacitação, preenchimento de currículos e indicação para vagas de emprego para as indústrias. Também ocorreu a capacitação de 40 pessoas em três cursos de costura básica individual, além do mapeamento de 15 empresas para a coleta e triagem de resíduos têxtil”, destacou.

Ainda na oportunidade foram focadas as ações e metas até o ano de 2024, como iniciar a visão para que se possa transformar o município de Erechim num grande centro tecnológico da linha têxtil. “Hoje percebe-se uma reação mais positiva do mercado para que possamos transformar a região em um grande polo”, destacou a equipe de trabalho do Sindivest.

Comentários estão fechados.