Comunidade de Linha Polonesa forma grupo de produção orgânica

Nove famílias iniciaram a transição para a certificação orgânica

O Governo de Aratiba, através da Secretaria de Agricultura em parceria com o CETAP e Emater formalizaram nesta quarta-feira (27) um grupo de produção orgânica na comunidade de Linha Polonesa. O grupo é formado por nove famílias que entraram na transição para a certificação dos produtos como banana, abacate, erva mate, mamão e fruta do conde.

O período de transição se dá quando o agricultor passa a usar técnicas agroecológicas no período de 18 meses para a produção de alimentos saudáveis e livres de agrotóxicos. Após esse período a família recebe a vistoria e certificação atestando a produção orgânica.

“Aratiba possui um potencial enorme na produção de frutas tropicais devido às condições climáticas e que são um diferencial na produção em toda a região. Além disso, o projeto dos orgânicos do município de Aratiba tem proporcionado e levado conhecimento e a oportunidade de novas fontes de renda,  saúde e qualidade de vida para todos,” destacou  a coordenadora do projeto dos orgânicos, Rafaela Dellagostin.

O projeto teve início com cinco famílias e hoje conta com 44 (23 certificadas e 21 que estão em transição), que produzem laranja, abacate, limão, alface, rúcula, cenoura, couve flor, couve chinesa, brócolis, rabanete, cenoura, beterraba, cabotiá, melancia, alho, cebola, sala, gengibre, açafrão, erva mate, batata doce, batata yacon, chuchu, mamão, banana, caqui, fruta do conde e frutas nativas em agroflorestas. A meta do governo é envolver 200 famílias até  2021. Deste total, a meta é de que 68, 35% venham ser certificadas.

Comentários estão fechados.