BRF Chapecó: Dos 1.206 profissionais que testaram positivo para Covid-19 em testes rápidos, 233 estão com o vírus ativo

Os profissionais que fizeram o teste rápido também foram submetidos ao RT-PCR, que identifica quem ainda está com o diagnóstico

A Brasil Foods (BRF) anunciou, na segunda-feira (29), que entre os 1.206 funcionários que testaram positivo em testes rápidos para Covid-19 na unidade de Chapecó, 233 tiveram o diagnóstico mantido após a realização do exame RT-PCR. Ao todo, 4,9 mil colaboradores foram testados, entre 18 a 21 de junho – 4,8% da totalidade dos profissionais que atuam em Chapecó.

Todos os funcionários que tiveram o diagnóstico positivo para Covid-19 nos testes rápidos foram afastados de maneira preventiva – mesmo sem apresentar sintomas -, conforme informou a empresa. Depois de 14 dias, eles serão submetidos a uma nova avaliação médica e após, devem retornar ao trabalho.

Segundo a empresa, caso seja necessário, novos exames serão realizados e os trabalhadores permanecerão afastados até que estejam clinicamente aptos para o retorno. A BRF informou, ainda, que os colaboradores afastados não terão nenhum prejuízo.

De acordo com a BRF, os testes têm  funcionado como uma barreira de contenção para a Covid-19. Ainda segundo a empresa, uma série de ações protetivas foram tomadas em todas as operações – que contam com a consultoria do do infectologista Esper Kallas, além da consultoria do Hospital Israelita Albert Einstein.

Fonte: CLICRDC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais