Fogo atinge sede da Emater/RS-Ascar em Porto Alegre

Na madrugado do dia 27 as chamas destruíram parte do quarto andar do Escritório Central da Emater/RS-Ascar, em Porto Alegre. Foram atingidos pelas chamas o saguão e a Gerência de Comunicação que foi destruída, mas não se alastraram para outros setores e/ou andares. Era por volta das três da manhã quando a segurança do prédio percebeu a fumaça e acionou o corpo de bombeiros. Ninguém ficou ferido durante o incêndio e as causas do fogo ainda não são conhecidas.

 

Segundo o presidente da Emater/RS, Iberê de Mesquita Orsi, o mais importante foi que o maior patrimônio da Instituição foi preservado. “O nosso corpo técnico é o que temos de mais importante e este está intacto. Teremos muito trabalho pela frente, mas iremos retomar a normalidade das nossas atividades o mais rápido possível.” As atividades no interior do Estado continuam normalmente.

 

Devido ao fogo ter destruído o setor de comunicação algumas atividades terão de ser suspensas por pelo menos esta semana. Não serão enviados os programas de rádios, que semanalmente são encaminhados a mais de 130 emissoras do interior do Estado, e o programa de TV Rio Grande Rural. “Já estamos buscando alternativas para realocar os nossos profissionais e acreditamos que com a colaboração da sociedade gaúcha logo poderemos voltar com as nossas atividades”, comentou o diretor técnico da Emater/RS, Lino Moura.

A Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar está operando por telefone celular e com a equipe de jornalistas que atendem aos escritórios regionais em todo o Estado.

 

A Emater/RS-Ascar

Com 63 anos inserida no mundo rural gaúcho, mas com uma enorme influência no urbano também, a Instituição estimula a geração de renda, a preservação ambiental e a qualidade de vida. Hoje, são 493 unidades municipais que prestam Extensão Rural para mais de 230 mil famílias de agricultores familiares, pescadores artesanais, quilombolas e indígenas.

Comentários estão fechados.