Certificação de hospitais de ensino em pauta

Finalizando as audiências na Capital Federal, o prefeito municipal Luiz Francisco Schmidt manteve reunião na Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde.

Acompanhado dos secretários das pastas da Saúde e Educação, Jackson Arpini e Vanir Bombardelli, os representantes da cidade polo do Alto Uruguai Gaúcho foram recebidos pelo Dr. Rogerio Abdalla, Diretor da SGTES.

O encontro foi previamente agendado pelo assessor do Ministro da Saúde, Georgenor Cavalcante Pinto, tendo em vista que a secretaria é um dos setores que coordena o processo de certificação de Hospitais de Ensino (HE).

Na audiência o prefeito fez as considerações com relação a intenção de certificar o hospital pela sua importância no contexto saúde e educação, e o secretário da saúde historiou todo o processo que resultou na implantação do curso de medicina, na cidade de Erechim, sob a tutela da URI Campus de Erechim.

O Diretor repassou as coordenadas do processo de caráter interministerial (MS e MEC), informando sobre a legislação pertinente a matéria.

Participaram da reunião o Diretor e Coordenador Geral do Departamento de Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde, da SGTES, Denilson Campello e Paulo Ricardo Silva e a Chefe de Gabinete, Larissa Caroline de Araujo Sampaio.

Durante o encontro debateram prioritariamente o processo de certificação da FHSTE, como Hospital de Ensino, e outras demandas afetas a saúde (SUS).

Schmidt mencionou que as audiências foram todas importantes. “Apenas estamos tomando a iniciativa de dar curso a um processo pormenorizado que vem ao encontro dos anseios da região e que está  afeto a duas áreas sensíveis como a saúde e educação”

Para Arpini a ação inicial caminha na direção de levantar informações precisas para que o arcabouço documental possa prosperar e, no futuro, galgar êxito.

Também aproveitaram para visitar os parlamentares gaúchos que destinaram emendas parlamentares no exercício 2018, e que já estão depositadas no Fundo Municipal de Saúde.

Comentários estão fechados.