O caos está se instalando em Erechim e no Ato Uruguai

O caos já está se instalando em Erechim e na região do Ato Uruguai por conta da greve dos caminhoneiros. Uma mobilização mais do que justa, mas que no decorrer do tempo começou perder o apoio da população quando esta percebeu que não seria apenas gasolina que iria faltar, que o problema iria muito mais além. No meio rural, animais não estão recebendo alimentos, leite está sendo jogado fora, os frigoríficos estão fechados, com seus estoques abarrotados de carne e as indústrias de transformação estão totalmente paradas por falta de matéria prima. “Nós que somos distribuidores de gás, oxigênio e solda mig, neste momento estamos com mais de 1.500 cilindros vazios e com isso, as empresas da área da metalurgia estão totalmente paradas. Na área de transporte temos caminhões parados em vários estados e os que fazem o Mercosul, não estão conseguindo entrar pela fronteiras ”, destaca o empresário Gilson Carlotto.

Já o empresário Mario Cavaletti, está muito preocupado o que pode acontecer de agora adiante. “Nós tivemos que paralisar as nossas indústrias na segunda-feira e não estou sentindo que esta greve pare logo. Desde sexta-feira o nosso departamento comercial não recebe nenhum pedido novo. Neste momento temos 15 carretas paradas em vários pontos do país desde a semana passada e sem nenhuma perspectiva de que as mercadorias cheguem ao seu destino”.

Em nossa cidade já está faltando carne de gado, frango, frutas entre outros produtos resfriados.  Alguns restaurantes estão suspendendo o fornecimento de refeição e algumas padarias devem paralisar sua produção por falta de matéria-prima. Nossos hospitais estão cancelando as cirurgias eletivas e várias residências e prédios estão com o gás no fim, sendo que muitos não usam apenas para cozinhar, mas também para aquecer o chuveiro. Com certeza, se a crise prolongar por mais dias, o incubatório da Aurora deve começar a descartar os ovos que geram os pintos para serem alojados nos aviários.

 

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.