Projeto de Lei denomina artéria de Rua Antônio Malacarne

235

Vereadores aprovaram, por unanimidade, durante sessão ordinária desta segunda, o Projeto de Lei Legislativo, de autoria do vereador Gilson Serafin, no qual denomina nome de artéria do município de Rua Antônio Malacarne – Pioneiro.

A mesma localiza-se em parte do lote rural nº 14 da Linha 01, Secção Dourado, Rua “C”, iniciando na Rua “B” até a Rua José Demoliner, direção oeste-leste. A Artéria é uma travessa da Rua “B”, localizada no Bairro Industrial Davide Zorzi.

Antonio Malacarne nasceu em 1893, em Nova Trento, 2º Distrito de Caxias do Sul.  Era filho de Turibio Malacarne e de Rachelle Vanz e casou-se com 23 anos com Julia Demoliner, no dia 27 de maio de 1916 na sede de Nova Trento, segundo Distrito de Caxias do Sul, Comarca de Bento Gonçalves .

Mudou – se para Erechim na mesma época e estabeleceu-se onde hoje é a Linha 01, secção Dourado, atual Bairro Demoliner, local que  desenvolveu seu trabalho na agricultura, plantando para subsistência de sua família, produzindo uva para o vinho que era consumido e vendido para a comunidade, assim como a produção de erva-mate, juntamente com seu cunhado Carlos Demoliner.

Teve dez filhos: Turibio, Cristino, Edviges, Adelino e Sabino (im memorian), Josefina, Ville, Geraldo,Ilda e Waldir, estes ainda vivem, sendo que quatro moram em nossa cidade e um no Estado do Paraná.

Quando Erechim tornou-se município, trabalhou como capataz na construção das estradas na região mantida pelos moradores da localidade, e fazia acesso à Barro, atual Gaurama. “Ajudou a construir a capela do Bairro Demoliner, Capela São Carlos”.

“Sempre foi uma pessoa prestativa junto à comunidade, era muito querido por todos, pois nunca se negava a ajudar as pessoas da região. Nas horas de lazer jogavam baralho, truco, bocha, mora quando varavam a noite na comunidade, se divertindo, com bom brodo e vinho”.

Dos dez filhos, Waldir foi o que cuidou de seus pais até o fim de suas vidas, uma tradição dos antigos, em que o filho mais novo ficava encarregado de cuidar dos pais.

Antonio Malacarne acidentou-se na estrada de Getúlio Vargas em 1976, e veio a falecer com 83 anos. “Deixou grandes exemplos para sua família, de luta, solidariedade e fraternidade”.

Foto: Familiares e vereadores

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.