Curso de Medicina da URI forma Preceptores para a Área da Saúde

169

A URI Erechim, apesar de não ter recebido ainda a portaria que autoriza a abertura do Curso de Medicina, o que deve ocorrer em breve, continua se preparando para colocar o curso em funcionamento assim que for oficializado pelo Ministério da Educação. Desde outubro vem realizando o I Curso de Formação de Preceptores para a Área da Saúde, promovido pelo Curso de Medicina, que está ligado ao Departamento de Ciências da Saúde da Universidade. O objetivo é aperfeiçoar a formação de profissionais dessa área que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS), em processos formativos de acadêmicos da Universidade.

        De acordo com a Coordenadora Pedagógica do Curso de Medicina, professora Miriam Wilk Wisniewski, a preceptoria tem importância fundamental no processo de ensino-aprendizagem, tendo em vista que possibilita o contato do estudante com a prática no Sistema Único de Saúde, de modo que as atividades educacionais possam estar voltadas ao desenvolvimento de um perfil ancorado na integralidade do cuidado e na equidade da atenção.

        “Aprender é um processo pelo qual competências, habilidades, novos conhecimentos ou valores são adquiridos ou modificados. Aprendemos por meio do estudo, observação e vivências. A quem ensina, é necessário desenvolver competências afetivas e relacionais como habilidades de comunicação e paciência. A quem aprende, é indispensável o interesse pela atividade, a disponibilidade para aprender e a capacidade de superar desafios. A ambos é necessário envolvimento, troca e interação. Aprender na rede de atenção à saúde significa aprender na prática, ou seja, um aprendizado complexo que não se limita a conseguir reproduzir uma sequência de procedimentos com segurança, mas que implica entender-se parte constituinte do estado, da ciência e das próprias práticas”, explicou a professora.

        Os temas abordados até o momento envolveram o currículo baseado em competências, metodologia da problematização, bases legais para a realização de aulas práticas e internatos na rede de atenção à saúde, papel e competências do preceptor, relação docente-preceptor-aluno-comunidade e rede de saúde e acolhimento acadêmico. As atividades encerram no dia 12 de dezembro.

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.