CCJ aprova por unanimidade PL que destina recursos do Pró-Cultura para os CTGs

18

O Projeto de Lei 415/2015, que busca permitir que os Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) tenham acesso a recursos do Sistema Estadual Unificado de Apoio e Fomento às Atividades Culturais (Pró-Cultura), foi aprovado por unanimidade nesta terça-feira (28) pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa. A proposição é de autoria do líder da Bancada do PDT no Parlamento gaúcho, deputado Gilmar Sossella.

“Para nós é uma alegria que esta iniciativa tenha avançado na Assembleia. Agradecemos ao colega deputado Luis Augusto Lara pelo relatório favorável e pelos votos de todos os presentes na reunião da CCJ, que é responsável por decidir pela constitucionalidade do projeto de lei. Agora, estaremos nos mobilizando para que possamos colocá-lo em votação no plenário antes do recesso parlamentar”, destacou Sossella.

A proposta do deputado trabalhista permite solicitar recursos do Pró-Cultura para construção, restauro, preservação, conservação e reforma de CTGs. “Nestas entidades, os trabalhos são voluntários. Nos fandangos, almoços e jantares toda a preparação fica a cargo das famílias dos associados. É onde ocorre o encontro de gerações que ajuda a melhorar o relacionamento entre pais e filhos, a desenvolver o respeito e também a responsabilidade, a aprender o que é a hospitalidade e a solidariedade, e a despertar o civismo e o amor a nossas tradições, pois o CTG é o manancial da cultura gaúcha”, justificou Sossella.

APOIO – Desde que apresentou o projeto no Parlamento gaúcho, o deputado trabalhista tem divulgado a iniciativa junto a lideranças tradicionalistas. Em 8 de janeiro de 2016, por exemplo, apresentou a iniciativa na abertura do 64º Congresso Tradicionalista Gaúcho, em Bento Gonçalves. No mês seguinte, esteve reunido com o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Nairoli Callegaro, para tratar do assunto.

A causa também tem recebido adesões à proposta. A Câmara de Vereadores de Mato Castelhano, por exemplo, entregou uma moção de apoio para o deputado. Artistas tradicionalistas também têm destacado a importância do PL 415/2015, como o compositor e músico gaúcho João Luiz Corrêa.

“É uma ideia genial porque os CTGs ajudam, inclusive, na formação e na definição de valores. Se você aprende a lidar com a cultura gaúcha aprende a respeitar as demais culturas. Hoje temos CTGs que não conseguem nem pagar a luz porque tudo está difícil. Então se esse projeto de lei for aprovado os CTGs poderão se adequar às necessidades e fazer as reformas como as outras instituições fazem”, ressaltou Corrêa..

 

Crédito da foto: Guerreiro/Agência ALRS

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.