AMAU realiza assembleia geral

A entrega do projeto da construção do novo complexo Hospitalar Santa Terezinha para o coordenador da Bancada Gaúcha, a situação do IGP – Instituto Geral de Perícia e o Consepro, a parceria com a Sicredi Norte RS/SC foram assuntos que pautou a assembleia da AMAU na manhã desta quarta-feira, 26, na sede administrativa da entidade.

O presidente da AMAU e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, abriu a reunião, saudou os presentes e destacou os assuntos que são de interesse dos municípios da região.

O Presidente da Sicredi Norte RS/SC, Adelar José Parmeggiani apresentou algumas ações e números da Cooperativa aos Prefeitos da região, onde mostrou o crescimento dos últimos anos e os investimentos realizados nas comunidades. Presente em 33 municípios da região norte do Rio Grande do Sul e meio oeste de Santa Catarina e com mais de 84 mil associados, a Sicredi Norte RS/SC atingiu um resultado até o mês de agosto de R$ 32,3 milhões, R$ 1,5 bilhão em Recursos Totais e a Carteira de Poupança somando mais de R$ 339 milhões, reflexo do relacionamento junto aos associados e do investimento em educação cooperativa e financeira, que englobou – além dos associados – as comunidades de um modo geral dos municípios da área de atuação da Sicredi Norte RS/SC.

Adelar também mostrou aos presentes na Assembleia, as doações realizadas pela cooperativa para projetos sociais. Em 2017 foram beneficiadas 482 entidades, totalizando R$ 940 mil. Para o ano de 2018 a cooperativa está destinando mais de R$ 1,1 milhão para este fim, “precisamos olhar para o desenvolvimento, não somente dos associados, mas também das comunidades. Enquanto instituição financeira cooperativa, estamos preocupados com o desenvolvimento da sociedade como um todo”, destaca Adelar.

Seguindo a pauta, o coordenador regional do IGP – Instituto Geral de Perícia de Passo Fundo, Ricardo Durks e o presidente do Consepro de Erechim, Miguel Gotler, apresentaram a situação do IGP e solicitaram apoio dos prefeitos, tanto com recursos financeiros, quanto da cobrança política ao Governo do Estado.

Segundo Ricardo Durks, a região possui uma demanda muito grande de serviços e por isso, o foco é montar uma estrutura adequada para atender a população do Alto Uruguai. “Precisamos de espaço físico e de servidores. Hoje para manter um serviço de qualidade de 24 horas é necessário 5 técnicos, 1 médico legista e 1 perito criminal. E isso é preciso a força política de todos da região com o Governo do Estado”.

Na presença do coordenador da Bancada Gaúcha, deputado Giovani Cherini, foi apresentado e entregue o projeto do novo complexo Hospitalar FHSTE: 250 leitos SUS. O projeto é considerado ousado e vai precisar de investimento de aproximadamente R$ 110 milhões para ampliar a estrutura física em mais de 19 mil metros quadrados.

O secretário de Saúde de Erechim, Jackson Arpini apresentou o projeto, destacando a importância da construção do hospital de referência, abrange 85 municípios, sendo 600 mil habitantes. Aproveitou para solicitar a parceria com a Bancada Gaúcha no repasse de recursos financeiro. O diretor executivo da FHST, Hélio Bianchi, também participou da apresentação do projeto.

No final foi entregue uma cópia do projeto e o presidente da AMAU e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, informou aos colegas que será marcada uma viagem à Brasília no mês de outubro, para pedir aos demais deputados federais recursos a este projeto na área da saúde.

O presidente do Corede Norte, Paulo Sponchiado, o diretor-geral da URI-Campus Erechim, Paulo Giollo e o presidente da ACCIE – Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim, Fábio Vendruscolo, também participaram da reunião.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais