AMAU realiza assembleia geral

A entrega do projeto da construção do novo complexo Hospitalar Santa Terezinha para o coordenador da Bancada Gaúcha, a situação do IGP – Instituto Geral de Perícia e o Consepro, a parceria com a Sicredi Norte RS/SC foram assuntos que pautou a assembleia da AMAU na manhã desta quarta-feira, 26, na sede administrativa da entidade.

O presidente da AMAU e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, abriu a reunião, saudou os presentes e destacou os assuntos que são de interesse dos municípios da região.

O Presidente da Sicredi Norte RS/SC, Adelar José Parmeggiani apresentou algumas ações e números da Cooperativa aos Prefeitos da região, onde mostrou o crescimento dos últimos anos e os investimentos realizados nas comunidades. Presente em 33 municípios da região norte do Rio Grande do Sul e meio oeste de Santa Catarina e com mais de 84 mil associados, a Sicredi Norte RS/SC atingiu um resultado até o mês de agosto de R$ 32,3 milhões, R$ 1,5 bilhão em Recursos Totais e a Carteira de Poupança somando mais de R$ 339 milhões, reflexo do relacionamento junto aos associados e do investimento em educação cooperativa e financeira, que englobou – além dos associados – as comunidades de um modo geral dos municípios da área de atuação da Sicredi Norte RS/SC.

Adelar também mostrou aos presentes na Assembleia, as doações realizadas pela cooperativa para projetos sociais. Em 2017 foram beneficiadas 482 entidades, totalizando R$ 940 mil. Para o ano de 2018 a cooperativa está destinando mais de R$ 1,1 milhão para este fim, “precisamos olhar para o desenvolvimento, não somente dos associados, mas também das comunidades. Enquanto instituição financeira cooperativa, estamos preocupados com o desenvolvimento da sociedade como um todo”, destaca Adelar.

Seguindo a pauta, o coordenador regional do IGP – Instituto Geral de Perícia de Passo Fundo, Ricardo Durks e o presidente do Consepro de Erechim, Miguel Gotler, apresentaram a situação do IGP e solicitaram apoio dos prefeitos, tanto com recursos financeiros, quanto da cobrança política ao Governo do Estado.

Segundo Ricardo Durks, a região possui uma demanda muito grande de serviços e por isso, o foco é montar uma estrutura adequada para atender a população do Alto Uruguai. “Precisamos de espaço físico e de servidores. Hoje para manter um serviço de qualidade de 24 horas é necessário 5 técnicos, 1 médico legista e 1 perito criminal. E isso é preciso a força política de todos da região com o Governo do Estado”.

Na presença do coordenador da Bancada Gaúcha, deputado Giovani Cherini, foi apresentado e entregue o projeto do novo complexo Hospitalar FHSTE: 250 leitos SUS. O projeto é considerado ousado e vai precisar de investimento de aproximadamente R$ 110 milhões para ampliar a estrutura física em mais de 19 mil metros quadrados.

O secretário de Saúde de Erechim, Jackson Arpini apresentou o projeto, destacando a importância da construção do hospital de referência, abrange 85 municípios, sendo 600 mil habitantes. Aproveitou para solicitar a parceria com a Bancada Gaúcha no repasse de recursos financeiro. O diretor executivo da FHST, Hélio Bianchi, também participou da apresentação do projeto.

No final foi entregue uma cópia do projeto e o presidente da AMAU e prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, informou aos colegas que será marcada uma viagem à Brasília no mês de outubro, para pedir aos demais deputados federais recursos a este projeto na área da saúde.

O presidente do Corede Norte, Paulo Sponchiado, o diretor-geral da URI-Campus Erechim, Paulo Giollo e o presidente da ACCIE – Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim, Fábio Vendruscolo, também participaram da reunião.

Comentários estão fechados.