Moção de contrariedade ao desmonte do Sistema Único de Assistência Social

Vereadora Sandra Picoli, teve aprovada o envio de Moção de Contrariedade ao desmonte do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

“O orçamento para 2018 evidencia o desmonte do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e deixará à deriva milhões de famílias em todo o País. O previsto para a Assistência Social em 2018 é de R$ 385 milhões. Para se ter uma ideia de comparação, em 2010 o volume de recursos para a área era de 24,83 bilhões. Há atrasos de 1,3 bilhão no repasse a estados e municípios. Isso tudo significa, na prática, mais fome, desigualdade, pedintes e violência, principalmente nas grandes cidades”.

Sandra destaca que a Moção faz-se necessária, pois o SUAS atende 30 milhões de famílias com a rede de Proteção Social Básica e Especial. “São mais de 10 mil centros de referência básicos e especializados (CRAS, CREAS e Centros POP), além de cerca de 18 mil entidades e organizações de assistência social. Anualmente, mais de 1,9 milhão de famílias são acompanhadas, assistidas e apoiadas pelas equipes de referência. Quanto aos benefícios e transferência de renda, hoje são 4,2 milhões contemplados com o Benefício de Prestação Continuada (BPC) – sendo 2,4 milhões de pessoas com deficiência e 2 milhões de idosos – e 13,9 milhões de famílias inseridas no Bolsa Família”.

Há também milhares de famílias que recebem benefícios eventuais para suprir necessidades imediatas e urgentes. O SUAS conta com cerca de 600 mil trabalhadores em todo o território nacional. Não podemos deixar de contrariar certas atitudes governamentais, em um País ainda cheio de desigualdades.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais