Os empregos em Erechim, Passo Fundo, Concórdia e Chapecó

No último final de semana o CAGED divulgou o índice de empregos por município e também a nível nacional. Numa breve observação, o que chama atenção é que nos últimos 60 dias o nosso município gerou apenas 60 novos empregos, o que numa primeira análise é muito pouco para uma cidade que tem mais de 107 mil habitantes. Mas se formos fazer uma comparação com outras cidades, algumas com mais habitantes que Erechim, não ficamos tão mal assim.

Enquanto Erechim gerou 60 empregos nos últimos dois meses, Chapecó, em junho, gerou 21 novas vagas e no mês de maio teve saldo negativo de 66. Nos últimos 60 dias alcançou apenas 45 novas vagas. Passo Fundo, no mês de junho, teve saldo negativo de 98 postos de trabalho. Sendo que em maio também fechou com saldo negativo de 236 postos e nos últimos 60 dias foram demitidos 328 trabalhadores.

Concórdia, no mês de maio, teve saldo positivo de 71 vagas, em junho foram demitidos 136 trabalhadores e os últimos 60 dias fechou com saldo negativo de 61 postos de trabalho. Ou seja, na comparação, a economia de Erechim suportou melhor a crise pós-greve dos caminhoneiros.

Mas com relação ao primeiro semestre de 2018, o resultado é um pouco diferente. Erechim teve saldo positivo de 942 novas vagas; Passo Fundo, com população de 199 mil habitantes, gerou apenas 56 novas vagas; Concórdia, com mais de 74 mil habitantes, ficou com 309 no positivo e Chapecó, com aproximadamente 215 mil habitantes gerou 2.407 novas vagas.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.