Suspeito de roubos e estupros é preso pela Defrec em Erechim

Na última sexta-feira (25/05), a Defrec de Erechim prendeu preventivamente Arnildo de Oliveira, de 51 anos, suspeito de praticar uma série de roubos, alguns seguidos de estupros, no interior do município.

Segundo a Delegacia Especializada, o primeiro dos crimes ocorreu no dia 15/03/2108, por volta das 06 horas da manhã, em uma casa, em Linha São Roque, quando o bandido roubou dinheiro e o telefone celular de uma idosa que estava sozinha na residência naquele momento. Na data de 03/04/2018, por volta das 08 horas da manhã, em Linha Dois – Rio Poço, o criminoso roubou outra vítima que estava em uma casa.

No dia 16/04/2018, por volta das 09horas da manhã, o bandido voltou a agir, roubando outra vítima, que também estava em sua residência, localizada na comunidade do Rio Poço. Em 19/04/2018, o bandido assaltou mais uma vítima no interior de uma casa, situada em Linha 1 – Dourado, em Erechim.

Na data de 27/04/2018, o meliante roubou uma vítima que estava em sua residência, em Linha São Luiz – Rio Poço. No dia 18/05/2018, o bandido assaltou uma vítima, novamente invadindo a casa, na Avenida Júlio Anzanelo, área rural de Erechim.

Para praticar os crimes o criminoso vestia uma touca ninja e ameaçava as vítimas com uma faca ou com um revólver. Em alguns dos roubos as vítimas foram estupradas.

De acordo com o delegado Gustavo Ceccon, após uma série de diligências investigativas, a Defrec conseguiu identificar o criminoso e com base nas provas obtidas, o delegado representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferido pelo Poder Judiciário.

Na residência do preso, a Polícia Civil encontrou uma touca ninja, uma faca, além de outros objetos roubados que ligam o criminoso diretamente aos delitos cometidos. O preso é reincidente nessa espécie de infração penal, já possui condenação por roubos praticados no ano de 2006, sendo que um destes crimes, um roubo seguido de estupro. Depois dos trâmites de praxe na Defrec, o preso foi conduzido ao sistema prisional.

Comentários estão fechados.