Cenário atual e futuro dos idosos é detalhado em Conferência

Na presença de autoridades, representantes e participantes de entidades e demais envolvidos na temática que lotaram completamente o Auditório 8 da URI Erechim, foi aberta, na manhã desta quinta-feira (28), a II Conferência Municipal da Pessoa Idosa. Promovida pelo Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (Comid), em parceria com a Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, durante todo o dia serão debatidos “Os Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas”.

Após a composição da mesa diretiva, os pronunciamentos dos membros que a compunham foram unânimes em apontar para a necessidade da sociedade e governos encararem a realidade do envelhecimento da população e se prepararem para este fato comprovado em pesquisas no mundo todo. Ao abrir oficialmente esta edição do encontro, Gilseia Terribile, presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa, colocou a entidade à disposição de todo o cidadão erechinense.

O Prefeito Luiz Francisco Schmidt rememorou a evolução tecnológica ao longo das décadas e as mudanças comportamentais, momento em que pontuou: “todos temos direitos e deveres ao longo da nossa vida e isso nos traz aprendizado. Que esta Conferência também leve a reflexões que nos façam melhores”. Ao que a representante do Legislativo, Eni Scandolara, completou dizendo: “quem está presente aqui hoje, está preocupado em discutir os rumos e encontrar soluções para que o futuro dos idosos seja melhor”. A vereadora ainda lembrou que Erechim tem atualmente 15 mil idosos.

A temática da Conferência deste ano foi destacada pela Secretária Adjunta Municipal de Assistência Social como de extrema importância para o momento que a sociedade vive onde os poderes públicos têm papel de destaque. “A Secretaria mantém vários programas voltados aos idosos, todas as semanas em torno de 120 deles são atendidos nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras). E é preocupante a questão dos vínculos familiares que hoje são tênues, afetados por diferentes fatores”, observou Fabiana Cavagni ao enfatizar que “somente nestes três primeiros meses, 11 casos de violência contra idosos estão em acompanhamento efetivo via Secretaria Municipal de Assistência Social”.

Jussara Rauth, presidente do Conselho Estadual da Pessoa Idosa, deu início à palestra tema desta segunda Conferência enfatizando que o maior desafio, o de realizar o encontro, havia sido vencido. “Vemos um auditório cheio onde, novamente, por sua longevidade, as mulheres são maioria. Esta é apenas uma das características que vamos analisar dentro de todo o contexto onde educação, papel social, objetivos e as consequências de envelhecer a nível individual, familiar, comunitário, nacional e internacional também serão vistos”, colocou a palestrante.

Eleição dos delegados para a conferência estadual, grupos de trabalho e apresentações culturais estão na programação da II Conferência Municipal da Pessoa Idosa que encerra no final do dia de hoje.

Comentários estão fechados.