Sandra Picoli sugere a instalação de sistema de energia solar no prédio da Câmara Municipal

A busca pela economicidade tem sido uma das marcas da atual legislatura – a 17º na história da Câmara. E, com o objetivo de tornar os gastos do Legislativo ainda menos onerosos, a vereadora Sandra Picoli (PCdoB) apresentou, na sessão ordinária da última segunda-feira (25), um requerimento onde sugere um estudo de viabilidade para instalação de um sistema de geração de energia solar através de placas fotovoltaicas no prédio da Casa do Povo.

Conforme explica a parlamentar, o principal objetivo da medida é aumentar a utilização da energia solar para gerar economia, além de proteção ao meio ambiente e redução da demanda de energia elétrica em horários de pico de consumo. “A energia solar apresenta inúmeras vantagens se comparada a outras fontes. Como ela é renovável e inesgotável, não causa danos à natureza, além de não liberar qualquer gás ou agente poluidor”, destaca Sandra, enfatizando que, com os atuais gastos com energia elétrica, o investimento em energia solar seria compensado em poucos anos, resultando em uma redução considerável nas despesas do Legislativo.

Exemplo a ser dado

Sandra reforça que seria de grande relevância se a Câmara tomasse a frente na implantação deste sistema. “Se fala tanto sobre economia e a utilização de energias que gerem menos impacto à natureza, mas raramente vemos estes discursos se transformando em atitude. É importante que o Legislativo dê o exemplo para que, futuramente, essa medida seja aplicada em outros locais, como escolas e postos de saúde”, aponta.

Comentários estão fechados.