Clima de união marca abertura da Feira do Livro de Erechim

Solenidade no início da noite de ontem, segunda-feira, prestigiada por autoridades, representantes de entidades e comunidade em geral, marcou oficialmente a abertura da Feira do Livro de Erechim 2018. A literatura ganhou a Rua Nelson Ehlers transformando-a em endereço de referência para a vasta programação que se estende até o dia 2 de dezembro. Expositores, espaços institucionais e atividades permanentes serão norteados pelo tema desta vigésima edição: “100 anos em palavras”.

No discurso do homenageado, Jaci De Lazzari, a confirmação de que a decisão do novo local da Feira se alinha com tendência mundial. “Em todos os lugares do mundo existem ruas que são destaque para eventos, aqui teremos a nossa valorizando todo seu entorno”. Ainda enfatizou o apoio recebido para a realização desta edição ao dizer que “o incentivo incansável do Prefeito é um gesto de generosidade com todo o povo do Alto Uruguai”.

Suas colocações ecoaram no pronunciamento da Secretária Municipal Vanir Clara Bombardelli que citou o desafio da proposta “regada e adubada por amigos dessa cidade nos seus 100 anos, realizando a feira da integração, do resgate e da cidadania”. E completou dizendo: “o exercício da leitura nos proporciona condições de interagir e crescer. Este é o nosso convite a toda a comunidade de Erechim”.

Ao discursar, o patrono da Feria do Livro, após rememorar fatos decorridos ao longo da história da cidade, contou de sua surpresa ao receber o convite e nomeou todos os que o antecederam na tarefa. “Aceitei pelo fato de ter feito parte de tantas edições e espero fazer jus a todos os outros patronos honrando essa iniciativa e motivando a leitura”, declarou Elídio Scaranto.

O mesmo tom de empenho e união foi reforçado no discurso do Prefeito Luiz Francisco Schmidt que destacou as qualidades particulares de cada um dos homenageados deste ano e ainda pontuou: “que aqui neste lugar possamos aproximar mais as pessoas dos livros e da leitura. Que esta 20ª Feira do Livro sirva para acrescentar nas nossas vidas com este desafio do novo”.

O evento contou com momentos de homenagens quando foram feitas entregas de troféus e também realizado o ritual da transferência do sino. Após Neide Piran, patrona da edição do ano passado, entregar o símbolo da Feira ao patrono desta edição, Elídio Scaranto visitou todos os espaços fazendo soar o sino sinalizando o início de mais uma Feira do Livro de Erechim.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais