Núcleo Interdisciplinar da UFFS promove live sobre desenvolvimento territorial

Professor português Luiz Oosterbeek é o convidado para falar sobre o tema

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Desde o mês do julho, o Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa, Estudos Agrários, Urbanos e Sociais (Nipeas) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim vem promovendo uma série de lives para apresentar experiências de pesquisa e de extensão desenvolvidas pelos seus integrantes, além de problematizar temas pertinentes à práxis científica dialógica, responsável por construir conhecimento significativo para os segmentos sociais populares pertencentes ao território em que a UFFS está inserida.

A próxima live está programada para o dia 4 de novembro, às 14 horas, no canal do Núcleo no Facebook (www.facebook.com/nipeasuffs

Para falar sobre o tema “Os princípios da gestão integrada do território”, o Nipeas convidou o professor do Instituto Politécnico de Tomar/Portugal (IPT) Luiz Oosterbeek.

PhD em Arqueologia pelo University College London, Oosterbeek também é coordenador da Cátedra UNESCO/IPT de Humanidades e Gestão Cultural Integrada do Território. Dirigiu e co-dirigiu trabalhos de arqueologia em Portugal, Senegal, Angola, Brasil e Colômbia, além de trabalhos em gestão do patrimônio e em gestão do território em Portugal, Itália, Senegal, Angola, Namíbia, Brasil.

Segundo o coordenador do Nipeas, professor Émerson Neves da Silva, o objetivo da atividade é qualificar o planejamento do Núcleo, na perspectiva da gestão integrada do território, a partir da socialização das experiências que Oosterbeeck vem desenvolvendo na Europa através da Cátedra UNESCO/IPT de Humanidades e Gestão Cultural Integrada do Território.

Émerson explica que a discussão sobre o tema é estratégica para qualificar a inserção da UFFS na região. “Pensar o território enquanto um espaço em permanente construção dialética significa compreender a existência de múltiplos sujeitos sociais, de variados tipos de conflitos, de potencialidades e possibilidades de desenvolvimento presentes nesse espaço, as quais ditam a dinâmica cotidiana da vida na região. É fundamental a universidade reconhecer essa realidade para construir ações de extensão e pesquisa voltadas para o desenvolvimento territorial capaz de atender as demandas econômicas, culturais e sociais mais prementes do território. Dessa forma, coloca-se enquanto uma integrante do território, não como externa e ou a parte”, diz.

O evento terá a mediação do professor Émerson. Embora seja uma atividade formativa do Núcleo, ela é aberta a todos os interessados. Haverá emissão de certificado para os participantes e o link para a lista de presenças será disponibilizado durante a live.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais