Desafios da globalização exigem debate e conhecimento

Deputado Tortelli promoveu Seminário e entregou Medalha do Mérito Farroupilha a Nédio Piran

O seminário “Erechim 100 anos: Lutas, conquistas e novos desafios”, promovido na noite desta sexta-feira (25) pelo deputado Altemir Tortelli no Seminário Nossa Senhora de Fátima, jogou algumas luzes sobre o posicionamento que o município deve adotar nos próximos anos para assegurar espaços no mundo globalizado. A atividade integrou as homenagens prestadas pelo parlamentar ao centenário do município da região do Alto Uruguai e reuniu os professores Anacleto Zanella, doutorando em História pela UPF, e Sergio Schneider, doutor, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e de Sociologia da Ufrgs.

Sérgio Schneider fez um resgate histórico do desenvolvimento na região sob o ponto de vista sociológico e político, avaliando Erechim no contexto da globalização e sua importância na região do Alto Uruguai. Na opinião de Schneider, o momento da globalização se volta para a hegemonia da China, um parceiro comercial que deve ser estudado e entendido como forma de buscar alternativas comerciais que superem a venda de produtos agrícolas. “Temos que avaliar como produzir farelo e óleo e manter mais empregos aqui”, recomendou.

Anacleto Zanela, por sua vez, ponderou que é necessário ampliar o debate sobre os desafios do futuro, pois “as pessoas querem discutir e se não houver espaço farão isso na internet”. O debate deve envolver a qualificação da educação e da infraestrutura como forma de garantir inserção na globalização  e de superar enormes desigualdades sociais que perduram e se profundam em todo o país. Segundo Zanella, em Erechim  há cerca de 20 mil pessoas vivendo em situação de miserabilidade, sem condições de fazer três refeições ao dia.

Tortelli referiu a insegurança institucional do Brasil frente à greve dos caminhoneiros. Ele relatou ter visto faixas defendendo uma intervenção militar nas barreiras dos grevistas nas rodovias gaúchas e confessou temer que o Brasil enfrente um “golpe à Allende”, referindo-se à queda do presidente eleito Salvador Allende no Chile e a tomada do poder por militares comandados pelo general Pinochet. “Ninguém sabe nem o que acontecerá na próxima segunda-feira”, questionou.

Mérito Farroupilha

Na sequência do Seminário, o deputado entregou a Medalha do Mérito Farroupilha, maior honraria concedida pelo Parlamento gaúcho, ao professor Nédio Piran, doutor, pesquisador e autor de obras sobre a agricultura familiar e desenvolvimento sustentável. Tortelli definiu o professor, que assessorou a criação de movimentos sociais e sindicais rurais e urbanos na região e foi docente entre 1972 a 2017, como um lutador social, que ensinou o significado da radicalidade na construção de conquistas sociais. Em clima emotivo, foram exibidos vídeos de familiares, amigos, alunos e colegas de Nédio, ressaltando o conhecimento e a atuação do professor, mestre e doutor, com publicações na área da agricultura familiar e desenvolvimento sustentável.

Estiveram presentes no evento o presidente do Tribunal de Contas do Estado, ex-deputado Iradir Pietrowsky, vereadores, lideranças de movimentos sociais.

Comentários estão fechados.