Crianças se arriscam em semáforos de Erechim por um trocado

Elas deveriam estar na escola, em casa, brincando, mas estão nos principais cruzamentos, ruas, avenidas e estabelecimentos de Erechim. Algumas vendem doces, outras artigos indígenas e há aquelas que apenas pedem uns trocados ou, dizem estar com fome. Muitos, sob o olhar dos pais, outros de tão pequenos quase não alcançam a janela dos veículos mais altos.

As crianças, buscam chamar atenção dos motoristas a todo custo e ganhar um trocado. Ficam atentas a cada sinal vermelho e se arriscam entre um carro e outro.

Nos últimos dias, a equipe da Rádio Cultura e Jornal Boa Vista, presenciou as mais diferentes situações. Na quarta-feira (24) nas proximidades do Hospital de Caridade, uma criança riscou um carro, após o motorista e sua filha não adquirirem os torrones que ele estava vendendo.

Já na quinta-feira (25) uma nova situação, desta vez no semáforo da Av. Sete de Setembro, em frente a URI. Depois da negativa do condutor em dar uns trocados, o menino chutou a porta do veículo já em movimento.

Em entrevista à Rádio Cultura nos últimos dias, a Comissão Municipal do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (COMPETI) e Conselho Tutelar, alertaram: “Se a população realmente quer ajudar não de gorjetas, assim fica difícil o CREAS, Conselho Tutelar e os CRAS realizarem o trabalho de envolvimento dessas crianças nas atividades que existem nesses espaços. Se a cada dia eles conseguirem arrecadar dinheiro nas sinaleiras, portas de mercados, restaurantes e outros estabelecimentos mais distantes da escola, ficarão vulneráveis a criminalidade. Colaborem com nossos esforços, digam não ao trabalho infantil”.

Por Carla Emanuele

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais