Crianças se arriscam em semáforos de Erechim por um trocado

Elas deveriam estar na escola, em casa, brincando, mas estão nos principais cruzamentos, ruas, avenidas e estabelecimentos de Erechim. Algumas vendem doces, outras artigos indígenas e há aquelas que apenas pedem uns trocados ou, dizem estar com fome. Muitos, sob o olhar dos pais, outros de tão pequenos quase não alcançam a janela dos veículos mais altos.

As crianças, buscam chamar atenção dos motoristas a todo custo e ganhar um trocado. Ficam atentas a cada sinal vermelho e se arriscam entre um carro e outro.

Nos últimos dias, a equipe da Rádio Cultura e Jornal Boa Vista, presenciou as mais diferentes situações. Na quarta-feira (24) nas proximidades do Hospital de Caridade, uma criança riscou um carro, após o motorista e sua filha não adquirirem os torrones que ele estava vendendo.

Já na quinta-feira (25) uma nova situação, desta vez no semáforo da Av. Sete de Setembro, em frente a URI. Depois da negativa do condutor em dar uns trocados, o menino chutou a porta do veículo já em movimento.

Em entrevista à Rádio Cultura nos últimos dias, a Comissão Municipal do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (COMPETI) e Conselho Tutelar, alertaram: “Se a população realmente quer ajudar não de gorjetas, assim fica difícil o CREAS, Conselho Tutelar e os CRAS realizarem o trabalho de envolvimento dessas crianças nas atividades que existem nesses espaços. Se a cada dia eles conseguirem arrecadar dinheiro nas sinaleiras, portas de mercados, restaurantes e outros estabelecimentos mais distantes da escola, ficarão vulneráveis a criminalidade. Colaborem com nossos esforços, digam não ao trabalho infantil”.

Por Carla Emanuele

 

Comentários estão fechados.