Próximos compromissos do Ypiranga

Neste domingo, 26 de agosto, às 11h, o Ypiranga enfrenta o Inter B, no estádio Morada dos Quero-Queros, em Alvorada, pela terceira rodada da Copa Wianey Carlet. A partida marcará o primeiro compromisso do Canarinho fora de casa. Nas duas primeiras rodadas, vitória sore o Gaúcho e empate com o São Borja. O empate da última rodada não estava nas contas da direção e comissão técnica. Apesar do São Borja estar sob a empolgação do título da terceira divisão do futebol gaúcho, é jogo que não se pode perder, principalmente quando este é dentro de casa. Na próxima quarta-feira, 29, às 15h, o Canarinho volta a campo pela Copa Wianey Carlet, para enfrentar o Soledade, no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim.

 

Tiro curto

A Copa da Federação Gaúcha de Futebol é uma competição de tiro curto. Para alguns clubes tradicionais do futebol estadual, como é o caso do Ypiranga, é a possibilidade de buscar uma vaga na Copa do Brasil do próximo ano, e consequentemente um acréscimo nas receitas. Apesar de alguns jogadores terem deixado o Canarinho logo após o termino da Série C do brasileiro, é hora dos que aí estão mostrar o seu valor e quiçá garantir uma permanência para a próxima temporada. As recentes entrevistas de dirigentes e comissão técnica indicam que a última competição da temporada será determinante para montar um esqueleto de time para 2019.

 

Cenário Semelhante

O ano de 2019 será de muitas dificuldades para o Ypiranga. A situação financeira do clube não é nada confortável para que possam ser feitas grande contratações. A permanência na Divisão de Acesso deixará o clube mais uma vez sem a cota da FGF. Se 2018 foi um ano difícil, o próximo não deverá ser muito diferente. A única possibilidade de contar com uma receita complementar em 2019 é o Canarinho conquistar a Copa Wianey Carlet, e consequentemente confirmar presença na Copa do Brasil. Este é um recurso significativo que poderá ser fundamental para montar um time ainda mais competitivo na Divisão de Acesso.

 

Fator casa

Para vencer a Copa da FGF não precisa um grande time, mas sim terminar na primeira colocação do Grupo e trazer os mata-matas para dentro do estádio Colosso da Lagoa. Se o Ypiranga conseguir isso, é muito provável que alcance o seu objetivo. A Copinha não é uma competição difícil, mas é traiçoeira e exige alguns cuidados que podem ser determinantes, como por exemplo, não tropeçar contra equipes tecnicamente inferiores, como é o caso do São Borja.

 

Reforços

Nesta semana desembarcaram no estádio Colosso da Lagoa, o atacante Vandinho, 24 anos, que estava no Vilhenense de Rondônia, e o meia João Vitor, 24 anos, que estava no União Frederiquense. Não tenho muitas informações para tecer algum tipo de comentário sobre Vandinho. Já João Vitor, ou Joãzinho, como era chamado em Frederico Westphalen, foi o que vimos de melhor no time do União quando enfrentou o Canarinho durante a Divisão de Acesso. Apesar de ser um jogador de apenas 1m69cm de altura, é habilidoso e veloz. No jogo contra o Ypiranga em Erechim, deu muito trabalho para os volantes do Canarinho.

 

Por Fabio Lazzarotto

Comentários estão fechados.