‘O movimento cooperativista vive a consolidação do sistema’

A gerente do Sicoob Transcredi em Erechim, Luciana Scotton Flores Dornelles, sempre gostou de trabalhar com pessoas. Do início de suas atividades, no comércio, até hoje, a jovem tem pautado a atuação pela forma comprometida com que encara os desafios e processos de liderança. Na entrevista que segue, Luciana – que já conta com mais de 16 anos de experiência no mercado financeiro – revela o jeito de pensar e agir do Sicoob Transcredi, traz números da instituição em Erechim e sustenta a importância do sistema cooperativo para a sociedade, considerando que vivemos o ‘tempo do compartilhamento’.

 

Você poderia contar um pouco da história do Sicoob Transcredi em Erechim? Quando a cooperativa chegou ao município, quais foram as metas traçadas e quantas já foram alcançadas?
Estamos há 7 anos em Erechim, mas há muito mais tempo o Sicoob Transcredi percebe o potencial do município, sendo que desde a implantação da cooperativa aqui, em março de 2011, até os dias atuais as metas são projetadas de forma a utilizar ao máximo o potencial de Erechim. Em relação a atingi-las, a equipe da cooperativa está sempre empenhada e engajada em buscar os melhores resultados, pautados por um propósito de excelência nas tarefas diárias. Acreditamos que podemos fazer sempre muito mais pelos associados e comunidade em geral e isso nos traz resultados excelentes.

Desde o ingresso no mercado local, como tem se dado a taxa de crescimento da instituição em número de sócios, sobras (resultado) e participação na comunidade?
O Sicoob Transcredi tem se preocupado em crescer de forma sustentável, sempre considerando o bem-estar dos associados e oferecendo um atendimento diferenciado, com produtos e serviços adequados às necessidades de cada um. Buscamos sempre personalizar o que oferecemos no intuito de que o associado saia da cooperativa satisfeito, ciente de que fez a melhor escolha. Quanto aos resultados, é como citamos anteriormente, nos surpreendemos a cada dia. Atualmente temos mais de 2 mil associados em Erechim – no total, o Sicoob Transcredi tem mais de 14 mil associados. Nestes últimos sete anos, por exemplo, foram mais de R$ 95 milhões gerados de resultados, e destes 95 milhões, 76% voltaram para os associados do Sicoob Transcredi em conta corrente ou cota capital, de acordo com a movimentação financeira de cada um. Os associados de Erechim fizeram parte desta distribuição. Um exemplo das ações na comunidade, é o POR VOCÊ, um projeto desenvolvido pelo Sicoob Transcredi que tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento profissional e pessoal da comunidade, no qual já trouxemos para Erechim Dado Schneider e Thiago Concer, oferecendo essas palestras gratuitamente as pessoas da comunidade.

Hoje, qual é o perfil do cooperado Sicoob Transcredi em Erechim?
Temos uma quantidade expressiva de empresas como sócias, mas podemos associar os funcionários destas empresas como pessoas físicas.

Em sua ‘Visão’, o Sicoob busca “ser reconhecido como a principal instituição financeira propulsora do desenvolvimento econômico e social dos associados”. De que modo isto está sendo viabilizado em Erechim? Quais serviços são oferecidos na agência local?
Ser a principal instituição financeira é um desafio contínuo, pois hoje em dia as pessoas têm acesso a uma infinidade de opções, e ser a marca que vem na mente das pessoas quando pensam em instituição financeira não é algo da noite para o dia. Fizemos isso de forma estratégia e alinhada ao propósito do Sicoob, de fazer a diferença na vida das pessoas, oferecendo produtos e serviços financeiros que façam sentido em suas vidas e também gerando experiências para fortalecer nosso engajamento com os consumidores. Quanto ao que oferecemos, o Sicoob Transcredi oferece todos os produtos e serviços como as demais instituições financeiras, ou seja, oferecemos linhas de crédito, cartões, consórcio, seguros, a ‘maquininha’ de passar cartão, sistema de boletos e todos os outros.

Quais são, em sua opinião, as principais diferenças de uma cooperativa de crédito para um banco ‘comum’? E de que forma isto pode ser percebido pelos clientes?
As diferenças entre as cooperativas e os bancos comerciais são inúmeras, mas as principais é que as cooperativas fazem parte de um sistema onde todos ganham, pois o cliente passa a ser associado e tem acesso a condições especiais ao utilizar os produtos e serviços, além, é claro, de ter participação na distribuição das sobras (lucros). O cliente percebe essa diferenciação logo no primeiro contato com a cooperativa onde identifica a forma humanizada de atendimento e o propósito das cooperativas.

Há previsão de expansão da cooperativa na região Norte do RS? Em termos de Brasil, quais são as metas do Bancoob (cujo controle acionário pertence a entidades filiadas ao Sicoob), reconhecendo que hoje já é o maior sistema financeiro cooperativo do pais com mais de 4 milhões de cooperados?
O Sicoob é maior sistema de cooperativa de crédito do país, atualmente está focado no conceito de justiça financeira, que prevê tudo que falamos até agora, oferecer condições sustentáveis aos associados, de forma justa e transparente, sempre preocupados em fazer algo a mais pelas pessoas. Sobre a rede de atendimento do Sicoob, hoje somos a sexta maior entre as instituições financeiras que atuam no país, com mais de 2,7 mil pontos de atendimento, distribuídos em todos os estados brasileiros.

Como funciona a estrutura organizacional do Sistema Sicoob em termos de Brasil?
Hoje no Sicoob temos a Confederação que fica em Brasília, depois a central Sicoob SC/RS que fica em Florianópolis e a sede do Sicoob Transcredi que está em Concórdia.

Como a Sra avalia o momento do cooperativismo de crédito na região? Há margem para crescimento?
O movimento cooperativista começou a dar os primeiros passos há muitos anos, mas finalmente vivemos a consolidação deste sistema, chegamos a um patamar onde nós oferecemos o que as pessoas mais prezam, temos o que as pessoas buscam, estamos na era do compartilhamento e cooperativismo esta interligado a isso. Se formos avaliar as cooperativas de crédito, então nem se fala, pois o crescimento é extraordinário.

 

Por Salus Loch

 

 

Comentários estão fechados.