Equipe do prefeito Schmidt afasta o MDB de uma possível coligação

Por mais que o prefeito Luiz Francisco Schmidt diga que deseja fazer “uma frente” pensando nas eleições para deputado Estadual e Federal, não está surtindo efeito. Do jeito que alguns membros do seu grupo estão agindo, só afastam os emedebistas.

O primeiro episódio aconteceu quando um membro do alto escalão postou um vídeo sem autorização do prefeito, fazendo algumas críticas à administração Polis e Ana. Quando Schimidt soube, imediatamente solicitou que a publicação fosse excluída.

Durante a semana o chefe de gabinete do prefeito, Roberto Fabiane, afirmou que há mais de dez anos não era realizada a recuperação asfáltica na cidade. Imediatamente um ex-secretário do governo Polis e Ana, informou que foram recuperadas mais de 100 ruas.

Ainda, em meio a um debate sobre cães abandonados e a saúde do município na quinta-feira (25), com os vereadores Mário Rossi e Claudemir de Araújo, o prefeito enviou uma mensagem pelo WhatsApp dizendo o seguinte: “O sistema de saúde é de gestão semiplena. A União, o Estado e o município fazem gestão conjunta. O vereador Mário está tentando antecipar a campanha. Mostre os números, em nenhum momento em gestão anterior se investiu tanto em saúde. Vai chegar o momento de comparar e vai ser muito bom para toda a cidade saber. Saúde, pavimentação e praças”, disse Schmidt.

Diante dos fatos, dificilmente o MDB estará com os governistas nas próximas eleições. Se não entrar um bombeiro do grupo de Schmidt ou Polis para apagar o fogo, o MDB será jogado no colo de Flávio Tirello ou do Partido Progressista.

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.