Erechim é bandeira vermelha

Na tarde desta sexta-feira (26), o Estado atualizou as informações do mapa do Distanciamento Controlado e, além das quatro regiões que já estavam na bandeira vermelha, houve piora nos indicadores em outras cinco regiões: Caxias do Sul, Erechim, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Santo Ângelo.

Somadas a Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Canoas, o Estado tem, portanto, nove regiões na bandeira vermelha na rodada preliminar do modelo, divulgado hoje.

Conforme dados do Estado

Sem conseguir reduzir o número de internados por Covid-19 em UTI de uma semana para outra (continuou com seis pacientes), os municípios que integram a região de Erechim tiveram um aumento de seis para oito casos por  Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em leitos de tratamento intensivo. Além disso, a região teve 10 pessoas internadas por Covid-19 no último dia do levantamento, o dobro da semana anterior.

Ao mesmo tempo, Erechim teve redução de 18 para 14 leitos de UTI disponíveis, um dos fatores que resultou na classificação final de bandeira vermelha. A região igualmente teve pequeno aumento dos casos confirmados de hospitalização por Covid-19 (de 9 para 10 registros) ao longo dos últimos sete dias.

O prefeito municipal de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, já contatou a secretaria estadual de Saúde, Arita Bergmann, que sugeriu que o mesmo entre com recurso. “Chequei os dois hospitais, equívoco do Estado no número de leitos UTI, ninguém reduziu, são 18 leitos UTI COVID e nunca usamos mais de 50% dos mesmos. Leitos de internação clínica COVID são 41 leitos e também, nunca usamos 50% dos mesmos”.

Por Carla Emanuele 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais