Acadêmicos da UFFS levam oficinas de educação ambiental para alunos de escola pública

Estudantes de Engenharia Ambiental e Sanitária participam de projeto de extensão que promove ações na escola Othelo Rosa

Acadêmicos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim realizaram, na manhã de terça-feira (19), mais uma ação de educação ambiental para alunos da Escola Municipal Othelo Rosa, de Erechim. O projeto pertence a um programa de extensão e foi iniciado no ano passado, com atividades sobre resíduos sólidos. Agora entra em nova fase, tratando da questão do saneamento básico. Os acadêmicos são membros da empresa júnior do curso, a EngTech Jr. Soluções Ambientais.

As atividades são realizadas para a mesma turma de estudantes que participou do projeto em 2017 – os alunos estão agora no 6º ano do Ensino Fundamental. Nesta semana, além de uma pequena explanação sobre o saneamento, os estudantes tiveram a oportunidade de participar de brincadeiras lúdicas com os universitários, que trabalharam no tema.

Acadêmica da UFFS e bolsista do projeto, Vanessa Luísa Freiberguer explica esta foi a segunda atividade do projeto neste ano. “Já fizemos uma atividade de introdução e também aplicamos um questionário com perguntas relacionadas à questão socioambiental (tratamento de esgoto, destinação correta de lixo), para verificarmos como essas questões ocorrem na casa de cada aluno”, diz Vanessa. A ação conta ainda com o apoio dos seguintes membros consultivos da EngTech: Cristiane Tessaro, Wálisson Vogt e Heloísa Dalla Rosa.

“A oportunidade de participar do projeto nos dá uma visão geral de como a população vê as questões ambientais. É interessante perceber o que as crianças têm em mente sobre esses assuntos. Percebo que, desde que iniciamos com o projeto, eles já têm uma visão melhor e mais consciente”, destaca a futura engenheira.

As atividades têm por objetivo apresentar os temas tratados e sensibilizar os alunos de forma interativa, com a participação dos acadêmicos da UFFS, proporcionando conhecimento e mostrando a importância de pequenas ações para preservação ambiental.

De acordo com o professor Liérson Borges de Castro, do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFFS e que colabora com o programa de extensão, a escola é um instrumento importante para o desenvolvimento de uma cultura de sustentabilidade em nossa sociedade. “Precisamos que os estudantes construam concepções acerca da problemática ambiental, e por meio das atividades promovidas, atuamos como mediadores desta conscientização e elaboração de referenciais ambientais”, explica. “Introduzimos conceitos e trocamos experiências, fomentando a formação de novos atores sociais comprometidos com a melhoria do ambiente e da qualidade de vida”.

A diretora da escola Othelo Rosa, Taíse Dariva, afirma que o projeto é benéfico tanto para os alunos quanto para os acadêmicos da Universidade. “Pra nós, enquanto escola, é importante essa interação para que os nossos alunos possam vivenciar algo além da sala de aula. Toda essa experiência que a Universidade tem e que a pesquisa acadêmica traz para a escola é de grande valia”, fala.

Segundo Taíse, o projeto da UFFS faz com que os pequenos estudantes também se empenhem em buscar mais conhecimento, ao mesmo tempo em que oportuniza aos alunos a ideia de que eles também podem ter um futuro acadêmico. “Para a academia, é importante essa vivência com a escola, para que os universitários possam vir e aplicar todo o conhecimento que têm. É vantajoso para ambas as partes, tanto para a escola quanto para a Universidade”, finaliza a diretora da escola.

Comentários estão fechados.