Aratiba registra o primeiro caso de coronavírus

Governo reforça a prevenção e está testando as pessoas que tiveram contato com o paciente.

Na segunda- feira (25) a notícia do primeiro caso confirmado de coronavírus em Aratiba mobilizou o governo e a equipe da saúde para as providências necessárias e recomendadas pelos protocolos de saúde. O paciente é o vice- prefeito, Izelso Zin, que apresenta sintomas e está em isolamento domiciliar. Na manhã desta terça- feira, todos os  funcionários da prefeitura foram submetidas ao teste rápido e quem teve contato com o paciente passará a ser monitorado.

Ainda na noite de ontem o prefeito, Guilherme Granzotto e a secretária de Saúde, Mengele Wermeier se pronunciaram sobre o caso. O prefeito destacou que, apesar de ser do grupo de risco, o vice-prefeito Zin “não mediu esforços para colaborar com a prevenção e o cuidado dos munícipes, estando na linha de frente nas ações de enfrentamento do Covid-19. Infelizmente, estamos diante de uma doença perigosa, apesar dos cuidados que tomamos, disse Granzotto. Destacou, também, que a rede de atendimento de Aratiba está preparada para combater a doença e que todas as medidas recomendadas estão sendo tomadas. “Era muito provável que a doença iria chegar a Aratiba, mas com as ações tomadas pelo Governo e com o apoio da população, conseguimos retardar o surgimento de casos. Temos a ciência com o nosso orientador e estamos preparados para cuidar das pessoas e proporcionar o melhor atendimento possível”, disse.

A secretária da saúde destacou que serão respeitados todos os protocolos e reforçou a necessidade de colaboração da população. “Foi com a conscientização das pessoas que evitamos a doença até aqui. Agora estamos diante de uma nova realidade, mas acredito que a nossa população se manterá vigilante e cuidadosa”.

Entre as ações de enfrentamento da doença adotadas pelo Poder Público Municipal estão a compra de respiradores para o Hospital Comunitário, a distribuição de cestas básicas, máscaras e kits de higiene aos moradores, a desinfecção de locais públicos, decretos que determinam o distanciamento social e o uso de máscaras em todos os locais e cuidados no atendimento ao público, instalação de equipamento para desinfecção de veículos na entrada da cidade e auxílio para o cadastro no benefício emergencial. A prefeitura também vai pagar os juros dos empréstimos que os empresários tiverem que tomar por causa da redução da atividade econômica e pagar até 80% dos aluguéis para comerciantes pelo período de um ano, limitado ao valor de R$ 700 por mês.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais