Via Passarela: estamos chegando para somar e não dividir

Na sexta-feira, dia 18, entrevistamos na Rádio Cultura, Alexandre Simioni, diretor proprietário do grupo catarinense Passarela, que na última semana de julho deve inaugurar sua loja em nossa cidade. O grupo atua em vários segmentos: indústria de alimentos, lojas de revenda de carros, transporte de carga frigorífica, onde possui uma grande frota de carretas câmaras frias e a rede de supermercados. “Quero agradecer primeiro a comunidade erechinense, que tem uma afinidade muito grande com os concordienses. Afinal a cidade de Concórdia foi construída por gaúchos e a maioria deles, da grande região de Erechim. Não imaginávamos termos a recepção que estamos tendo da comunidade desta cidade, e por isso nós não queremos decepcionar a expectativa da população desta maravilhosa cidade, por isso não temos pressa em inaugurar nossa loja. Estamos chegando a Erechim, onde teremos dois grandes concorrentes, o Master e o Caíta, mas estamos chegando para somar e não dividir. Evidente que vamos buscar o nosso espaço, mas de uma forma muito leal e respeitando muito os nossos concorrentes e a história de cada um”, destaca o diretor do grupo, Alexandre Simione.
Quando questionado sobre a possibilidade de o grupo Passarela trazer outros negócios para Erechim, ele destacou: “Estamos estudando já há algum tempo sobre trazer para Erechim uma das lojas de revenda da Honda”.
O empresário, Alexandre Simione, é um grande desportista e um dos diretores da equipe do Futsal do Concórdia. Também é um grande incentivador do futebol de campo, apoiando a equipe Galo do Oeste. Diante disso, ao ser perguntado se o grupo Passarela podia vir a ser um dos patrocinadores do Ypiranga e do Atlântico, respondeu: “Nós temos muitos amigos no Atlântico e com certeza teremos um bom relacionamento com direção do Clube Ypiranga, aliás, já conversamos com alguns deles. Nós do Passarela respeitamos muito o nosso concorrente, que é um dos patrocinadores de ambos, mas dentro do possível poderemos colaborar com os dois clubes”.

 

Por Egidio Lazzarotto

Comentários estão fechados.