Careca destaca o Dia do Goleiro: desafio constante

Atleta do Atlântico diz que profissão surgiu quase ao acaso, mas que foi e segue sendo apaixonante

A data de 26 de abril é dedicada aos goleiros, não importa a modalidade esportiva, desde que seja o cara que está ali para defender a bola. O Dia do Goleiro é destacado pelo atleta do Atlântico, Careca, titular há pela segunda temporada consecutiva defendendo o Clube em competições como a Liga Nacional, a Estadual e a Taça Brasil de Futsal.

Nesta quinta-feira, véspera do Dia do Goleiro, ele concedeu uma entrevista à assessoria de imprensa do Clube onde falou sobre o “começo de tudo” e até deu dicas para os jovens que querem ingressar no esporte atuando na função de goleiro.

Careca conta que ser goleiro foi quase um acaso. “Eu gostava de jogar bola, até que um dia o professor da escolinha disse que eu poderia ser melhor ali, embaixo da trave. E foi amor a primeira vista. Eu sou apaixonado por ser goleiro desde o primeiro dia que defendi em um jogo”, recorda.

O atleta cita ainda que a profissão acabou tornando-o um profissional vencedor. “Hoje, olhando para trás, vejo tudo o que conquistei, tenho uma família linda, meus pais sempre apoiando e eles ainda tem um motivo duplo para sofrer, porque dizem que pais de goleiros sofrem, e além de mim, meu irmão também é goleiro”, brinca.

Careca tem se destacado nos últimos anos. Chegou à Seleção Brasileira e passou a ser titular em uma Liga Nacional com a camisa do Atlântico. Ele diz que atualmente, o goleiro precisa estar muito mais preparado, “não precisa fazer super defesas, mas tem que estar pronto para ajudar na estratégia do time como um todo”. “Aqui no Clube tenho o nosso preparador, Igor (Silva Braga), que está sempre trazendo novidades em nossa preparação e isso ajuda muito a desempenhar o meu papel nos jogos”, pontua.

Ele também deixou um recado à garotada que sonha um dia poder ser goleiro de futsal. “É preciso entender que por fazer boas partidas que é o melhor goleiro do mundo, ou que fez um jogo ruim que é o pior. É o equilíbrio, o trabalho diário que vai fazer com que ao final de uma temporada se sinta triste ou feliz. Como criança, tem que ser primeiro uma diversão, gostar do que faz, porque ai é onde a mágica acontece, porque ai daqui a pouco este menino pode estar defendendo as cores do Galo e conquistando títulos para o Clube e nossa comunidade”, acrescenta.

Igor Silva Braga já viveu grandes momentos na carreira como goleiro. Hoje, ele é preparador de profissionais no Atlântico. Ele recorda das conquistas que ajudou a construir e ressalta que todo o aprendizado que trouxe na bagagem até aqui, tem servido também para a nova profissão. “Para mim é um desafio grande, porque cada dia as pessoas se apresentam de uma forma e a gente tem que entender cada um destes momentos, para que o goleiro possa desenvolver o seu melhor, nos treinos e nos jogos”, completa.

No grupo de goleiros do Galo, estão ainda os jovens Léo e Jardel, este último da categoria Sub-20.

Em quadra

Neste sábado, dia 27, Careca e Igor voltarão a estar em quadra. O primeiro literalmente defendendo o Atlântico, diante do Cascavel, pela Liga Nacional de Futsal, e o segundo auxiliando, repassando seu conhecimento para que o objetivo seja mais uma vitória.

Atlântico e Cascavel se enfrentam a partir das 19h, no Caldeirão do Galo, em Erechim.

SERVIÇO DE JOGO

Atlântico x Cascavel

Liga Nacional de Futsal

Quando: sábado, dia 27 de abril

Horário: 19h

Onde: Ginásio do CER Atlântico

Atrações extras: preliminar entre Atlântico x Estação (categoria Sub-09), com início 17h

Mateada com a Erva-mate Rei Verde e show com cheerleaders

Abertura dos portões: 17h

Comentários estão fechados.