Grupos étnicos recebem homenagem da URI pela participação no projeto “Etnias e Culturas”

A URI Erechim reuniu representantes dos grupos étnicos na noite desta quarta-feira à noite, 25, no Auditório da Universidade. O objetivo foi homenagear os participantes do projeto “URI 25 anos – Etnias e Culturas: o que nos une”, que fez parte também das comemorações dos 100 anos de Erechim.

O encontro foi aberto com um momento cultural proporcionado pela aluna do terceiro ano do Ensino Médio da Escola de Educação Básica da URI, Luíze Machado de Oliveira.

O projeto URI 25 anos – etnias e culturas – foi uma ação integrada entre os departamentos e coordenações de área de conhecimento da Universidade e as associações étnicas e culturais de Erechim e da região. Por meio deste projeto, as diferentes etnias e culturas tiveram a oportunidade de socializar sua identidade e contribuição no que tange à arte, religiosidade, culinária, práticas de saúde, indústria, agricultura, entre outros aspectos.

O projeto, desenvolvido em 2017 e início deste ano, contou com apresentações das etnias italiana, alemã, polonesa e afro-brasileira, com participações das culturas gaúcha e russa.

O professor André Ribeiro, que falou em nome dos participantes do projeto, disse que o projeto Etnias e Culturas “nos permitiu participar de uma grande festa da cultura, mostrando, através das apresentações, a trajetória dos diferentes povos que compuseram a comunidade erechinense. Que a URI prossiga em sua missão de produção e divulgação do conhecimento, da formação de profissionais qualificados, mas principalmente, possa contribuir para a formação de seres humanos melhores”, disse o professor.

A Diretora Acadêmica, professora Elisabete Maria Zanin, afirmou: “O resgate das raízes culturais de uma região pode despertar no indivíduo a motivação e o interesse sobre a sua própria cultura, tornando-o um cidadão mais sensível e consciente da importância da memória cultural para preservação de sua história. Juntos, reconstruímos histórias de muitas vidas e muitos povos, onde os hábitos e costumes, manifestações, expressões e sentimentos foram expressos e aplaudidos”, afirmou.

A etnia israelita também vai se engajar no projeto em homenagem aos 25 anos da URI e o centenário de Erechim. Ela está organizando para setembro deste ano uma programação com várias atrações a serem desenvolvidas na Universidade.

Comentários estão fechados.