Emater realiza 2ª edição do curso de Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares

A Emater/RS-Ascar está oferecendo a 2ª edição do curso Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares. O curso iniciou nesta segunda-feira (25/03), no Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim (Cetre), com a participação de 14 produtoras da região do Alto Uruguai, e prossegue até quinta-feira (28/03). O grupo recebeu as boas-vindas do gerente Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, do coordenador do Cetre, Jorge Silvano Silveira, e da assistente técnica regional Social, Nádia da Rosa.

Tonello parabenizou as participantes e disse que a Emater/RS-Ascar oferece vários cursos e presta serviço de forma gratuita em Extensão Rural, com profissionais capacitados nas mais diversas áreas. Silvano expôs a infraestrutura do Cetre de hospedagem, alimentação e a parte didática dos cursos. Nádia da Rosa destacou a importância do curso para aliar conhecimento cientifico com o saber e as experiências das produtoras na área.

O conteúdo programático, teórico e prático, é repassado pelos extensionistas da Emater/RS-Ascar Nadia da Rosa, Karen Marchetto, Jorge Silvano Silveira, Idemar Menegat, Marilei Battisti, Roseli Bonesso, Rosangela Montepó, Cleonice Dobrovoski, Oberdan Scolari, Rosaine Baldisseira e Sandra Palavacini.

Entre os temas repassados estão síntese histórica, conceitos, princípios ativos das plantas, princípios básicos na identificação botânica, metodologias de horto, políticas públicas e legislação e boas práticas de fabricação. Também integra o conteúdo o cultivo, preparos caseiros, manejo e preparo do solo e da muda, fertilidade (vermicompostagem e compostagem), manejo integrado de pragas, colheita, secagem e armazenagem, entre outros.

Horto – No pátio do Cetre foi implantado um Horto de Plantas Bioativas. O horto, com três metodologias didáticas (boneco fitoterápico, relógio do corpo humano e espiral) atende à legislação da Anvisa e vem sendo utilizado como uma das ferramentas no curso. As plantas medicinais, aromáticas e condimentares, dispostas na metodologia do relógio, baseiam-se no uso tradicional e no conhecimento científico, correlacionadas aos órgãos conforme a ação terapêutica de cada planta. Entre as orientações repassadas estão as formas de identificação das plantas, o cultivo e o horário mais adequado para o consumo de acordo com cada órgão, entre outras dicas.

Comentários estão fechados.