Acadêmicos e professores da URI iniciam projeto pioneiro junto ao Bairro Demoliner

 

Projeto pioneiro foi apresentado aos moradores e entidades representativas do bairro

Os Cursos de Agronomia e Engenharia Agrícola da URI  começam a desenvolver uma iniciativa pioneira junto ao Bairro Demoliner, em Erechim com o objetivo de dar destino correto ao lixo orgânico. O projeto piloto, chamado de “compostagem com a comunidade”, servirá de referência para posteriormente ser replicado progressivamente para outros bairros do município. Além do caráter didático-pedagógico, proporcionando aos alunos vivência prática do que é estudado em sala de aula, a iniciativa tem um apelo social muito forte.

De forma simplificada, o projeto trata da reciclagem de resto de alimentos domiciliares. Atualmente, estes restos de alimentos são descartados via coleta urbana e acabam no aterro sanitário, gerando altos custos para o erário público.

A proposta surgiu de forma interdisciplinar, inicialmente envolvendo as disciplinas de Uso e Tratamento de Resíduos Sólidos, com as turmas 2013 e 2014 do Curso de Agronomia, ministrada pela professora Raquel Paula Lorensi, e de Extensão Rural, ministrada pelo professor Julio Cesar Brancher. Prontamente, a iniciativa foi abraçada pelos demais professores, envolvendo fruticultura, horticultura, jardinagem e paisagismo, uso e conservação do solo, máquinas agrícolas, entre outras.

Com a implantação do projeto, as famílias residentes no Bairro terão orientação dos alunos quanto à separação dos restos de alimentos. Posteriormente, serão encaminhados para o Câmpus II da URI, lindeiro ao Bairro Demoliner, onde serão transformados em adubo pelos processos de compostagem e/ou vermicompostagem.       Neste momento, o até então lixo também servirá de matéria-prima para pesquisas em torno da eficiência e eficácia dos processos de transformação, garantindo o fortalecimento da tríade básica do aprendizado dos alunos que são o ensino, a pesquisa e a extensão.

Depois de pronto, parte do adubo será destinado para atender as demandas da área experimental e demonstrativa do Departamento de Ciências Agrárias da URI. Uma outra parte retornará à comunidade para ser usado nas hortas domésticas urbanas das famílias e na jardinagem e paisagismo para qualificar o asseio tanto das residências como das áreas comuns do Bairro. Uma terceira parte será destinada para as empresas que colaboraram e apoiaram na viabilização do projeto. Neste momento, os moradores também irão receber orientação técnica dos alunos e professores da Agronomia.

A ação iniciou com reuniões dos professores e alunos do Curso de Agronomia com os representantes da Associação, do CTG e da Capela do Bairro, momentos em que a proposta foi apresentada e de imediato aceita pelos moradores. Na reunião realizada no último dia 21 de março, os moradores receberam os baldinhos para depósito do material que será recolhido e encaminhado para reciclagem.

 

Comentários estão fechados.