Horário do comércio é discussão antiga

195

Ao longo dos anos o tema ‘horário do comércio’ é debatido entre secretários, vereadores e Câmara de Dirigentes Lojistas de Erechim (CDL). A busca é sempre por consenso, enquanto o comércio erechinense parece estar murchando, igual balão furado. Durante a semana em entrevista à Rádio Cultura, o vereador Claudemir de Araújo, falou do projeto que pretende eliminar a limitação do horário de funcionamento no comércio local. A lei atual, de 1980, estabelece os horários de segunda à sexta-feira, vedando funcionamento nos sábados à tarde, domingos e feriados. Enquanto falava sobre a iniciativa, uma enxurrada de mensagens e ligações favoráveis e contrárias chegou até a emissora.

“As pessoas querem aproveitar com a família, amigos e descansar”

“Já pensou, depois de uma semana inteira de trabalho duro, você ter que trabalhar aos domingos? As pessoas querem aproveitar com a família, amigos e descansar”, disse a lojista. Já outra enalteceu que “aumenta custos e coloca em risco o negócio de quem não tem estrutura para competir com as grandes redes”. Concordo em partes com as colocações, mas também acredito que algo diferente precisa ser adotado para movimentar as vendas e tornar a o comércio mais atrativo. Penso que o projeto dará a oportunidade para que as empresas possam trabalhar no horário que lhes convém. Certamente haverá empresas que não irão mudar  o horário de funcionamento, mas aquelas que desejam mudar precisam ter liberdade.

Relações de consumo mudaram ao longo dos anos

Talvez, essa seja uma oportunidade para o município receber novos investimentos, trabalhar em escalas e turnos, onde não há perda de direitos. Os lojistas favoráveis dizem que poder abrir a loja de acordo com as necessidades, é a oportunidade de atender melhor o cliente, avaliando o perfil de consumo e adequando os horários. Analisando os posicionamentos, creio que as relações de consumo mudaram ao longo dos anos e criar alternativas, pode fortalecer as vendas.

Por Carla Emanuele

Você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.