Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação 2020

A Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria Municipal de Saúde – Núcleo de Imunizações – promoveu no dia 24, um treinamento para enfermeiros e técnicos de enfermagem da Atenção Básica com o objetivo de alinhar estratégias para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação que terá início no dia 05 de outubro.

Devido ao cenário epidemiológico atual com a pandemia de COVID-19 um dos serviços que também sofreu impacto negativo foi a vacinação, fazendo com que a diminuição da procura ocasionasse a queda dos índices de cobertura vacinal em todo o país.

Tendo em vista que a queda nos índices de cobertura vacinal pode ocasionar o ressurgimento de doenças graves já erradicadas como é o caso da poliomielite faz-se necessário um esforço conjunto entre os serviços de saúde e a população a fim de que a vacinação seja retomada efetivamente.

Para tanto, o Ministério da Saúde realizará em todo o país entre os dias 05 a 30 de outubro a campanha de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação. O Dia “D” de Mobilização nacional será no dia 17 de outubro onde todas as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas das 8 hs às 17 hs ininterruptamente para vacinação.

O público alvo desta campanha são as crianças e adolescentes de 0 a 15 anos de idade que deverão ter sua situação vacinal avaliada e atualizada para as vacinas de rotina, todas as crianças de 1 ano de idade a menores de 5 anos deverão receber a dose da vacina oral contra a poliomielite.

Os pais ou responsáveis deverão procurar os serviços de saúde com a caderneta de vacinação para que seus filhos sejam imunizados. É importante salientar que todas as unidades de saúde estão preparadas para atender a população respeitando os protocolos sanitários e de distanciamento social.

É de extrema importância que a população participe da campanha e procure os serviços de vacinação. “Não podemos correr o risco do ressurgimento de doenças graves e incapacitantes que já foram erradicadas do país, por isso pedimos que fiquem atentos às datas de início e não deixem de levar as crianças e adolescentes para a vacinação”, destaca o Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunizações.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais