Audiência Pública detalha relatório da Secretaria da Saúde

O Plenário da Câmara Municipal de Vereadores sediou na tarde desta terça-feira (24), a Audiência Pública que apresentou o Relatório de Gestão Municipal – 2º Quadrimestre 2019 da Secretaria Municipal da Saúde.

O diretor administrativo Dorvalino Rossi detalhou a execução de receita e despesa do Relatório referente ao período de 1 de maio a 31 de agosto, com as rubricas das fontes municipal, estadual e federal. No período analisado foram gastos R$ 20.897.905,66, sendo R$ 14 038.606,27 oriundos do Município, R$ 1.221.671,94 do Estado, e R$ 5.637.627,45 da União.

Jackson Arpini, técnico da Secretaria, chamou atenção para os números que apontam que as responsabilidades estão recaindo para Município que aportou aproximadamente 70% do total das despesas. “Precisamos rever essa prática porque os municípios estão sobrecarregados e há necessidade urgente de uma reforma tributária, com divisão mais equânime dos tributos”, pontuou.

Os técnicos também colocaram que o município atendeu o preconizado pela Lei Complementar nº 141/2012, que disciplina que o ente municipal tem que aplicar obrigatoriamente 15% em ações e serviços de saúde e, no quadrimestre foi aplicado 17,59%.

Na sequência a assessora técnica da SMS, enfermeira Margarete De Ré, apresentou alguns indicadores da Pasta como a realização de 460.512 atendimentos na Rede Municipal de Atenção à Saúde, o que aponta a média de 57.000 / mês.

Demonstrou os quantitativos dos serviços de urgência e emergência, atenção psicossocial, atendimento especializado, vigilância em saúde, assistência farmacêutica, estratégia saúde da família, número de nascimentos, planejamento familiar, DST/AIDS, exames terceirizados, atendimentos na casa de Apoio em Porto Alegre, pacientes transportados para tratamento fora do domicílio, entre outros, fazendo as considerações e observações pertinentes aos indicadores.

Ressaltou que em média são atendidas 1.135 pacientes por dia para fornecimento de medicação, nas farmácias das unidades de saúde e na Farmácia Central Especializada.  No ano, até o final de agosto, foram realizadas pelos médicos da Estratégia da Saúde da Família, 54.420 consultas clínicas e 20.429 de enfermagem.

Foram realizados nesses oito meses 6.672 exames terceirizados de ecografias, biópsias, vídeo, agulhamento e eletroencefalograma, e foram realizados 2.993 exames de complexidade maior como densitometria, ressonância, cintilografia e tomografias.  Também no período foram encaminhadas para a Casa de Apoio em Porto Alegre 5.001 pessoas.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. ACEITO Leia mais